Dicas: Mulher seja produtiva em casa

Quem opta por trabalhar em casa tem muitas vantagens, entre elas maior flexibilidade de horários, mas precisa de uma dose extra de disciplina.

Para ser produtiva trabalhando em casa, o ideal é impor um esquema parecido com o que você teria em um emprego convencional, mas o mais importante de tudo é obedecê-lo. Crie seus horários: tenha hora para começar e parar de trabalhar, estabeleça um intervalo para o almoço.

Converse com as pessoas da casa e deixe bem claro que não gostaria de ser interrompida enquanto trabalha. Defina com os filhos, marido e empregada quais são as exceções.

A tentação de passar o “expediente” todo de pijama pode ser grande, mas vista-se como se fosse sair para trabalhar. É uma forma de encarar com mais seriedade seu trabalho autônomo e valorizar sua auto-estima.

Ter organização é um dos fatores essenciais para quem exerce uma atividade de trabalho em casa. Mantenha sua agenda atualizada com os contatos importantes, seus compromissos.

Se você tem um ambiente reservado para o trabalho, faça dele um lugar confortável com todos os móveis, equipamentos e objetos essenciais para que você desempenhe suas tarefas de maneira eficiente.

Dicas E-Commerce: Oportunidade de Negócios OnLine

Existem milhares de oportunidades de negócios na Internet, mas é muito arriscado escolher aleatoriamente um segmento e montar um negócio. Para escolher apenas uma entre as boas oportunidades de negócios é preciso adotar critérios sólidos de avaliação. É necessário, também, fazer um bom planejamento antes de montar o negócio.

Oportunidades de negócios que tenham a ver com você
Para os analistas de novos negócios, mais importante do que um bom projeto de e-commerce, é o perfil e o grau de comprometimento do empreendedor com o seu negócio. E comprometimento só é possível, se você gostar do que faz. É por esse motivo que, antes de montar um negócio, a primeira coisa a ser pensada em relação às inúmeras oportunidades de negócios que se apresentam na Internet é: qual dessas oportunidades realmente lhe são atrativas e lhe darão satisfação em dedicar muitas e muitas horas de trabalho? Só assim você poderá utilizar todo o seu potencial para montar um negócio vencedor na Internet.

Além disso você precisa de…

Oportunidades de negócios comercialmente viáveis
Se a idéia for um hobby para sua diversão, você não precisa se preocupar com isso. Porém, se você quer montar um negócio de e-commerce bem sucedido e que lhe dê um retorno financeiro aceitável, é preciso analisar criteriosamente cada uma das oportunidades de negócios que se apresentam. Existem na Internet, negócios que podem ser muito lucrativos e mudar a sua vida; existem negócios que podem oferecer alguma margem de retorno financeiro e podem ser excelentes complementos à sua atividade principal; e existem, também, negócios cujas características inviabilizam um modelo lucrativo e deverão ser encarados mais como um hobby. Por esse motivo é fundamental a pesquisa e análise do segmento antes de iniciar o seu projeto de e-commerce.

A Importância do Planejamento na Busca por Oportunidades de Negócios
No Brasil, segundo dados do Sebrae, mais da metade das empresas fecham as portas até o terceiro ano de vida. Um dos principais motivos é a ausência de planejamento. Projetos de e-commerce não fogem a regra. Excelentes oportunidades de negócios são desperdiçadas por falta de um trabalho prévio de pesquisa, levantamento de dados de mercado, conhecimento do produto a ser oferecido e elaboração de um plano de negócios. Veja, a seguir, algumas dicas e locais onde buscar o conhecimento, que vai ajudá-lo a transformar as oportunidades de negócios que o Internet oferece em um negócio de sucesso.

Bons Negócios!
Fonte: E-CommerceOrg

Leia mais deste post

Dicas Importantes: 7 mentiras sobre a prosperidade

Prosperidade Financeira – Bom ou Ruim?

Muitas pessoas crescem com a idéia de que a riqueza e prosperidade é algo apenas relacionado a   dinheiro. Isto é um engano.

Você pode estar com pouco dinheiro e ainda assim ter uma vida próspera em outros sentidos pois não estamos falando aqui apenas de prosperidade financeira.

Pense no que você já tem! Por exemplo, você pode ter conquistado várias coisas que lhe dão orgulho!

1 – É prospero como estudante

2 – Tem um casamento próspero

3 – Sua saúde é boa a ponto de você poder trabalhar e ter seu sustento e ainda ajudar alguém em necessidade.

4 – Você pode ter conquistado a prosperidade espiritual.

5 – Você pode ser próspero na quantidade de amigos e em muitas outras áreas você já é prospero ou rico!

Alguns pensam que ser bem sucedido é algo distante ou difícil de se alcançar.

Idéias deste tipo têm trabalhado contra você por anos e você talvez nunca tenha compreendido por que enfrenta algumas

dificuldades na vida ou porque trabalha tanto, mas não vê seus objetivos serem alcançados.

Mesmo amando seu marido ou esposa parece que as discussões são inevitáveis. E infelizmente muitas delas iniciam por causa da falta de dinheiro.

Como podemos mudar isto?

Veja algumas idéias comuns amplamente disseminadas que têm minado a sua mente desde criança e criado amarras no desenvolvimento de sua prosperidade:

Ditados populares de pessoas que não são bem sucedidas em vários aspectos da vida.

7 mentiras ou mitos sobre a prosperidade:

Mito 1 – Dinheiro não cresce em árvores
Será?
 – Os plantadores de laranjas não pensam assim. Uma boa idéia vale mais do que muito dinheiro.

Mito 2 – – Para se ganhar dinheiro é preciso um esforço muito grande.
Será?
 – Para se ganhar pouco dinheiro também é preciso um esforço muito grande. Na minha opinião, infinitamente maior.

Mito 3 – Pessoas ricas são ruins e/ou enganadoras
Será?
 – Existem pessoas ricas e pobres que são ruins e enganadoras. Pense em alguns membros de sua própria familia. Muitas pessoas ricas tem bom coração e a ganância não faz parte do estilo de vida de muitos. Existem pessoas com poucos recursos financeiros e diversas outras qualidades e suas vidas são felizes. É verdade também que existem pobres gananciosos e corruptos.

Mito 4  – Dinheiro não traz felicidade
Será?
 – Nisto concordamos. Não traz mesmo! Mas precisamos de dinheiro para ter certa medida de felicidade. Dinheiro não é o mais importante, mas é importante para você fazer coisas importantes como ter uma boa casa, escola de seus filhos, tratamento de saúde, lazer, ajuda humanitária etc…

Mito 5 – Dinheiro é sujo
Será?
 – Dinheiro de fonte honesta é dinheiro limpo.

Mito 6 – Não se é bem sucedido sendo honesto.
Sera?
 – Só sendo honesto é possível ser bem sucedido pois apenas ter dinheiro não é suficiente para ser próspero em outras áreas de sua vida.

Mito 7 – Dinheiro é coisa do diabo
Será? 
– Você quer ver o diabo é ficar sem dinheiro quando você precisa dele e não tem.

A verdade é que muitos problemas podem ser evitados se você mudar a sua forma de pensar.  Algumas pessoas se queixam de depressão. Se você é uma delas, pense…. Se você receber hoje um milhão de dólares você ainda se sentiria deprimido? Se a resposta for não, então seu problema não é depressão e sim falta de dinheiro.

A verdade dos fatos é que a riqueza nunca esteve escassa. Nunca houve falta dos recursos necessários a produção da prosperidade.

Se por algum momento você acreditou que essa fonte estava escassa ou houve falta para você, é por que sua concepção limitada dos fatos contribuiu para limitar também suas possibilidades.

Nós podemos muito mais do que imaginamos! Apenas… as vezes desconhecemos ou desconsideramos este fato.

Isso nos ensina que a limitação está naquilo em que nós acreditamos e não que realmente seja impossível alcançar determinado objetivo.

A prosperidade está em você !

Para começar a aplicar os segredos da ciência da prosperidade em vários aspectos da sua vida cadastre-se em nossa newsletter e receba instruções simples e práticas para melhorar o seu modo de pensar em vários aspectos de sua vida.

Lembre-se – Um pensamento gera uma energia ( boa ou má ), essa energia gera uma ação ( boa ou má ) está ação leva a um resultado ( bom ou mau ).

Quando você muda o seu modo de pensar você muda a sua vida!

Postaremos vários artigos sobre este assunto e esperamos poder ajudar a tornar sua vida mais feliz e prospera usando a tecnologia da informação a seu favor.

Um forte abraço,

José H. Cardoso – Consultor Logístico 

Leia mais deste post

Que tal ser um empreendedor de sucesso em 2011?

Pré-lançamento Unnys NetworkCadastro Free 

“Alguns homens vêem as coisas como são, e perguntam: “Por quê”? Eu sonho com as coisas que nunca existiram e pergunto: “Por que não?” Bernard Shaw

Atualmente, a palavra de ordem no mercado tem sido o empreendedorismo. Diversas escolas estão voltando seus ensinos para o comportamento empreendedor e por isso, as pessoas estão mudando sua concepção com relação aos empreendimentos e profissões.Movidas por uma necessidade (perda de emprego, por exemplo) ou por visualizar uma oportunidade no mercado, algumas pessoas podem iniciar um pequeno negócio, e ter sucesso por toda a vida. Outras, podem não ser tão bem sucedidas, e terem que se deparar com um fracasso, apesar de seu esforço. Por que isto ocorre? Para responder a essa pergunta, vamos conhecer o que é o empreendedor, para depois conhecermos o seu perfil e as causas de sucesso e fracasso dos empreendimentos.

De acordo com Joseph A. Schumpeter – ” O empreendedor é aquele que destrói a ordem econômica existente pela introdução de novos produtos e serviços, pela criação de novas formas de organização ou pela exploração de novos recursos e matérias.” Outro conceito, da Amar Bhide/ Harvard Business School define que ” trata-se simplesmente daquele que localiza e aproveita uma oportunidade de mercado, criando à partir daí um novo negócio.” Ambos os conceitos levam-nos a pensar nas atitudes das pessoas empreendedoras: são inovadoras, inquietas, criativas, ousadas, além de terem sempre a sua visão voltada para o futuro. Por isso, elaboram todo um planejamento que vai permitir-lhes criar as condições vitais para o alcance dos seus objetivos, e têm sempre em mente que é importante alcançá-los tanto no plano profissional, quanto no familiar e pessoal.

Motivadas por isto, criam sempre oportunidades e se envolvem com elas, entregando-se de corpo e alma para alcançar seus objetivos. Para alguns, o sucesso dos negócios é pura sorte, mas para o empreendedor, é apenas o resultado de sua visão acompanhada de uma ação, pois todos os dias são feitos para se realizar algo. Não ficam reclamando do sol ou da chuva, pois estão ocupados em atingir o que planejaram para sua vida. Os obstáculos que surgem são retirados de sua frente com trabalho e garra, não servindo nunca como “desculpas” para afastá-lo de seus objetivos. A ousadia é outra característica de pessoas de sucesso. Até mesmo porque, para empreender no Brasil só mesmo com muita garra e perseverança. As dificuldades são extremas e poucas pessoas têm coragem para enfrentar os desafios que surgem em seu caminho. Por isso, o verdadeiro empreendedor não pode, em primeiro lugar, buscar o lucro, porque ele será o resultado das ações da empresa. Ele tem que estar sempre ligado ao mundo, buscando cada vez mais novos conhecimentos para enfrentar os desafios.

Então qual será a razão de alguns empreendimentos serem bem sucedidos e outros fracassarem? Entre os diversos motivos, estão a falta de planejamento, pesquisa, conhecimento do negócio e do mercado. Outro fator é que existem pessoas que não possuem características comportamentais empreendedoras necessárias para os negócios como coragem para assumir riscos, persistência, planejamento, rede de contatos, comprometimento, entre outras; ou se as têm, não as identificaram ou as aprimoraram para se lançarem no mercado. Além disso, deve-se ter um profundo conhecimento do negócio em que deseja empreender.

Muitas pessoas têm idéias, porém ficam somente nelas, não passando nunca para a ação, atitude necessária para transformá-las em realidade fazendo as coisas acontecerem. E isto somente ocorrerá se a pessoa tiver uma verdadeira paixão por aquilo que faz, pois este é o combustível necessário para entusiasmar-se por seu projeto de vida. O verdadeiro empreendedor é um campeão que não desiste jamais pois acredita em sua capacidade, e vê os fracassos como oportunidade de aprender cada vez mais. Não fica esperando a vida passar. Ele somente tem olhos para o futuro, sendo capaz de investir todo seu tempo na realização de seus sonhos! Enquanto não se levantarem e tomarem uma atitude que as levem a alcançarem seus objetivos, as pessoas ficarão na platéia, aplaudindo aquelas que tiveram coragem de subir no palco da vida. Em qual dos dois lugares você quer ficar?

Faça sua escolha e aja rápido, ou então contente-se em apenas em aplaudir os outros.
As principais características de um “empreendedor”:

Boas idéias são comuns a muitas pessoas. A diferença está naqueles que conseguem fazer as idéias transformarem-se em realidade, isto é, implementar as idéias. A maioria das pessoas fica apenas na “boa idéia” e não passa para a ação.

* O empreendedor passa do pensamento à ação e faz as coisas acontecerem;
* Todo empreendedor tem uma verdadeira paixão por aquilo que faz. Paixão faz a diferença. Entusiasmo e Paixão são as principais características de um empreendedor!
* O empreendedor é aquele que consegue escolher entre várias alternativas e não fica pensando no que deixou para trás. Sabe ter foco e fica focado no que quer;
* O empreendedor tem profundo conhecimento daquilo que quer e daquilo que faz e se esforça continuadamente para aumentar esse conhecimento sob todas as formas possíveis;
* O empreendedor tem uma tenacidade incrível. Ele não desiste!
* O empreendedor acredita na sua própria capacidade. Tem alto grau de auto-confiança;
* O empreendedor não tem fracassos. Ele vê os “fracassos” como oportunidades de aprendizagem e segue em frente;
* O empreendedor faz uso de sua imaginação. Ele imagina-se sempre vencedor;
* O empreendedor tem sempre uma visão de vários cenários pela frente. Tem, na cabeça, várias alternativas para vencer;
* O empreendedor nunca se acha uma “vítima”. Ele não fica parado, reclamando das coisas e dos acontecimentos. Ele age para modificar a realidade!

Via Empreendedor independente http://cardoso.unnys.com

gagner de l'argent

Etiqueta Empresarial – Postura no trabalho

Existem certas regras de conduta que devem ser seguidas no dia a dia de nosso trabalho. Seguindo-as demonstramos educação e profissionalismo. A este conjunto de boas maneiras chamamos etiqueta empresarial (ou etiqueta no trabalho).

Vamos descrever várias situações:

Observando horários
Cada empresa tem seu horário e regras em relação a ele. É seu dever cumpri-las.

Existe a flexibilidade, em caso de necessidade, para você atender seus compromissos, como médico, dentista e outros. Tudo deve ser acordado com boas maneiras e uma conversa franca. Organize-se para sair mais cedo de casa.

Seus colegas de trabalho observam e podem questionar seus atrasos com seu chefe.

Quando você aceitou seu emprego, conhecia essa parte e concordou com ela. Só basta você se organizar para ser pontual.
Pontualidade é ponto fechado e pronto.

Conversas paralelas
Se estamos concentrados no nosso trabalho não teremos tempo para conversas paralelas que atrapalham todos em uma sala, chegando a ser um caso de falta de educação e boas maneiras. Elas são totalmente condenadas pelo rol de regras de etiqueta empresarial

No horário do almoço ou cafezinho
• Um diálogo amigável com os seus colegas sobre o trabalho é normal e saudável

• Falar sobre atualidades ou o que está acontecendo é comum. Só não exagere. Não domine a conversa e nem imponha sua opinião. Isto faz parte das boas maneiras.

• Não fale de sua vida pessoal ou seus problemas. Procure ser imparcial e mantenha sua privacidade.

Fique atenta:
No ambiente de trabalho existe muita competição e todos podem estar ávidos por um deslize seu. Seja discreta e organizada.

FOFOCAS
Você não ouviu, não viu e não sabe de nada.

É próprio do ser humano gostar de comentar sobre a vida dos outros. Mas, civilizadamente não é uma prática aceitável. Muito menos em uma empresa, sendo totalmente contrário à etiqueta empresarial.

Fique literalmente no seu espaço e você só sairá ganhando. Fofoca não acrescenta nada e só destrói.

Respeitando o espaço do escritório
Apesar de passar boa parte do dia no seu trabalho, lá não é sua casa.

A etiqueta empresarial diz que você deve respeitar o espaço onde trabalha e não utilizar a infra-estrutura da empresa seu favor. Se for necessário utilizá-la, peça autorização. E mesmo que permitam, controle a utilização, não abusando da generosidade. Isto é uma questão de boas maneiras.

Lembre-se: Impressora, fax, telefones são objetos para uso da empresa.

Seja organizado e asseado
Suas roupas, unhas, cabelos, sapatos, bolsa, mesa e tudo o que for seu deve estar impecávelmente limpo e organizado. Seguindo as regras de etiqueta empresarial você jamais terá sua mesa bagunçada.

Ser considerado uma pessoa organizada e de boas maneiras são pontos para você. Todos os que te cercam vão notar.

Espaços comuns
Os elevadores, corredores e estacionamentos são áreas comuns. A educação e boas maneiras manda que você cumprimente sempre com um “Bom Dia” ou “Boa Tarde”, todos que cruzarem com você, não fazendo distinção em relação ao cargo que a pessoa ocupa. Todos devem ser respeitados, assim como você.

Nunca estacione em vagas reservadas para diretoria, idosos ou cadeirantes. Essa prática é inaceitável em qualquer outro lugar.

O uso do banheiro deve ser feito com educação e boas maneiras. Mantenha a limpeza do local e deixe como você gostaria de encontrar.

Lembre-se de uma coisa importante.
Sua postura na vida particular vai se estender para a empresa. Dificilmente elas se separam.
O comportamento de um indivíduo faz parte dele e, se não é bom em casa, provavelmente também não é bom na empresa.
Esta tem o direito de escolher os que mais se adéquam ao estilo dela.

Lembre-se: a  etiqueta empresarial dá dicas importantíssimas para que você melhore o seu comportamento e o estenda para a sua vida em geral.

Redes sociais no trabalho

Quais são os limites?

Redes sociais no trabalho

Não dá mais para negar. As chamadas redes sociais, Orkut, Facebook, Twitter, Linked In, entre outras provaram ser mais do que um modismo e vieram para ficar. O uso cresce a cada dia. No mundo, mais de 350 milhões de pessoas acessam as redes sociais. Apenas o Twitter, em maio, teve 32 milhões de usuários.

O crescimento da utilização vem acompanhado de histórias representativas, como furos de reportagem obtidos na rede, discussões públicas acaloradas, prestação de serviços e novidades diárias.

Tal processo, no entanto, vem acompanhado de casos menos animadores. Pipocam também histórias de difamação, discriminação, vazamento de informações sigilosas e fraudes. E claro, muito disso ocorreu, ou teve origem, no ambiente corporativo, gerando prejuízos, conflitos e até demissões e processos judiciais, expondo a marca das empresas.

A mudança foi muito rápida e, mais uma vez, empresas e departamentos de RH foram pegos de sobressalto. Como evitar problemas envolvendo as redes sociais? Deve-se simplesmente proibir o uso dessas ferramentas? Essas são perguntas cada vez mais comuns na mente dos gestores, mas a urgência do assunto não deve suprimir o devido estudo.

Regras para usar a internet

 Digitando

As redes sociais são apenas um dos muitos recursos da internet, e outras funcionalidades como e-mail, navegação, Skype e listas de discussão também têm potencial de dano. Por isso, antes de avançar na questão das redes sociais, é fundamental que as empresas tenham uma política formal de uso da internet.

A norma de uso da internet deve ser escrita e difundida em toda a organização.Treinamentos e atualizações devem ser realizados, bem como a reprimenda dos faltosos. Isso tudo sob pena de a empresa ser co-responsabilizada judicialmente em um possível mau uso.

Dentro desse leque de possibilidades, as redes sociais merecem especial destaque, uma vez que o potencial de difusão da informação é enorme. Qualquer comentário comum no Twitter pode se espalhar até atingir alguém com milhares de seguidores.

Embora essa perspectiva possa parecer assustadora, talvez o melhor caminho não seja a proibição total. Além de esbarrar em limites legais, pois a empresa não poderia limitar tanto as atividades privadas de seus colaboradores, a vedação integral poderia simplesmente incentivar o anonimato, o que até poderia ser mais danoso. Seria como proibir o uso do telefone para ligações particulares. Nestes casos, deve prevalecer o bom senso e regras claras.

Como proceder?

 Twitter

Deve-se primeiramente separar o que é particular e o que é trabalho. O uso de e-mail corporativo nas redes sociais, por exemplo, deve ser repensado. Na esfera particular, ainda mais quando a colaboração for realizada fora do horário e do ambiente de trabalho, a empresa não pode ter o controle. O que se pode orientar é que, sendo particular, não pode haver referência à empresa e informações corporativas.

Na esfera do trabalho, a empresa pode disciplinar o uso das redes sociais, estabelecendo parâmetros e procedimentos. Aqui cabe ressaltar que várias empresas estão presentes nas redes sociais, muitas vezes oferecendo serviços. A presença de seus colaboradores, desde que organizada, pode trazer benefícios internamente e externamente ao promover o intercâmbio de informações.

No ambiente interno, as organizações devem proibir a difusão de comentários preconceituosos, de informações sigilosas, bem como ofensas e postura inapropriada com sanções que podem chegar à demissão por justa causa. O fundamental é estabelecer regras claras e, se possível, das quais os colaboradores tomem parte na elaboração.

Todos esses cuidados auxiliam a empresa a se preservar em caso de demanda judicial, e a manter um clima organizacional saudável. O avanço tecnológico está revolucionando as relações com os consumidores e com a força de trabalho.

Simplesmente fazer parar esta roda não é viável nem indicado, mas cuidados devem ser tomados. Governança e transparência devem abranger as políticas de recursos humanos de forma a efetivamente conquistar a adesão dos colaboradores, ainda mais em um mundo com redes sociais.

Por Sólon Cunha – Advogado, mestre e doutor em direito trabalhista


Feng Shui no escritório ou home office

Atraia boas energias para seu ambiente de trabalho.

Quem trabalha ou estuda passa um tempo precioso sentado à mesa e concentrado dentro do escritório ou home office, portanto este local deve ser decorado com atenção. Decorar com Feng Shui proporciona equilíbrio e deixa o ambiente agradável e acolhedor para quem trabalha e quem o visita.

Como aplicar o Feng Shui na decoração de seu escritório ou home office

 

 

No escritório, a mesa de trabalho deve estar preparada para atrair prosperidade e sucesso, portanto ao aplicar o Feng Shui em seu escritório é importante que posicione a mesa de trabalho de maneira que ela fique “de lado” para a entrada, ou seja, que não seja colocada de frente para a porta de entrada; assim a energia que entrar não fluirá diretamente sobre você, protegendo-o de uma eventual energia ruim.

O Feng Shui recomenda que evite ficar de costas para a entrada de seu escritório, pois desta maneira ficará desconfortável, além de vulnerável por não enxergar quem está entrando.

Feng Shui na colocação das cadeiras do escritório

Procure posicionar sua cadeira de maneira que fique um pouco mais alta que a cadeira do interlocutor. Esta disposição trará poder nas negociações, mas não exagere para não intimidar.

As cadeiras para os visitantes, por sua vez devem ser confortáveis sem induzir a uma postura relaxada; este deve se sentir numa posição que o mantenha atento aos assuntos de trabalho.

Organização da mesa de trabalho segundo Feng Shui

 

Sentado em frente a sua mesa, o canto superior esquerdo é a área da prosperidade. É neste lugar que você deverá colocar os documentos nos quais está trabalhando. Lembre-se de mantê-los sempre em ordem e se possível mexa nestes papéis diariamente.

Algumas sugestões de objetos para este local como porta- lápis, clipes e pastas, devem ser de preferência dourados ou vermelhos, pois são cores que ativam a prosperidade e o sucesso, este, para o Feng Shui também fica no centro superior.

O Feng Shui ainda recomenda que se algum negócio planejado não acontecer, o documento referente a ele deve ser retirado imediatamente deste lugar e jogado no lixo.

O telefone pode ficar na área dos relacionamentos (canto superior direito) ou naárea dos amigos (canto inferior direito), que facilita o contato com seus clientes.

Iluminação segundo Feng Shui

O ambiente decorado de acordo com o Feng Shui deve ser muito bem iluminado e de preferência ter luz natural.

Limpeza e organização segundo Feng Shui

A energia de desordem neutraliza completamente a prosperidade, portanto é proibido deixar lixo acumulado em papéis inúteis, recadinhos anotados em pequenos pedaços de papel, documentos fora de ordem e biscoitos misturados com trabalho.

Aproveite essas dicas de como decorar seu escritório ou home office segundo o Feng Shui e deixe a energia positiva fluir.

 

O Segredo da Vida Boa | Rick Warren

por Rick Warren

Alguns anos atrás a Comunidade de Mission Viejo, na Califórnia, lançou uma campanha publicitária para atrair compradores para seus imóveis. A campanha usava frases como “Mission Viejo: a Califórnia Prometida”, e “Lugar para se viver a vida boa”. Penso que todas as culturas se referem a “vida boa” de uma maneira ou outra. Em italiano, é “la dolce vita” – literalmente: “a doce vida”. Não queremos todos nós a vida boa? Embora seja uma frase batida imagino quantos se deram ao trabalho de definir o que a “boa vida” realmente é ou o que deveria ser.

Boa aparência. Alguns confundem “vida boa” com “boa aparência”. Estão preocupados com o exterior como se fosse o que realmente interessa na vida. A cultura americana idolatra a beleza e valoriza o atraente. A propaganda tira proveito disso sabendo que a promessa de “boa aparência” leva homens e mulheres a gastar bilhões em produtos de beleza, clínicas de bronzeamento, cirurgias plásticas, lipoaspiração, a última moda em roupas e coordenação de cores.

Sentir-se bem. Para outros “vida boa” significa “sentir-se bem”. Seu objetivo é minimizar o sofrimento e maximizar o prazer, usando quaisquer meios: banhos de imersão, massagens, parques de diversão, drogas, experiências de realidade virtual, viagens pelo mundo, filmes e shows. O fornecimento de prazer e entretenimento tem crescido e se tornado uma das grandes áreas de atividade econômica em alguns países. Um lema dos anos 60, “se faz você se sentir bem, faça”, transformou-se em filosofia pessoal de muita gente.

Possuir bens. Existem outros que associam “vida boa” a “posse de bens”. Sua maior ambição é reunir todas as coisas boas, ou pelo menos, o maior número possível. Ganham o máximo de dinheiro que conseguem, para gastá-lo o mais rapidamente possível. Há os que acreditam que, qual mercadoria, “vida boa” é algo que pode ser comprado.

Nada disso satisfaz completamente! Não importa o que se faça, é impossível impedir o processo de envelhecimento. O prazer é um subproduto de vida boa e não o seu objetivo. As maiores coisas na vida, na verdade, não são coisas.

Sendo assim, o que realmente é a “vida boa”? Realização pessoal, alegria de ser bom e fazer o bem. É o resultado de descobrir e tornar-se exatamente o que Deus nos criou para ser. Nada além disso poderá preencher o vazio da alma. A Bíblia diz:“Porque somos feitura Sua, criados para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas” (Efésios 2.10).  Ao usar sua vida para ajudar outros – fazer o bem –conhecer e confiar em Deus, você se sente bem consigo mesmo. Isto é vida boa! Não permita que ninguém o engane levando-o a pensar que é outra coisa.

Jesus anunciou que veio para nos dar vida, tornar possível que experimentemos a vida abundantemente, plenamente (João 10.10). Ele também declara que temos essa vida abundante aqui e agora, na medida em que confiarmos a Deus cada detalhe dela (II Coríntios 3.17).

Questões para reflexão

1.  Como você definiria “vida boa”?

2.  Com base em sua definição, você crê que está experimentando vida boa neste momento? Por que?

3.  O que você pensa da afirmação que parecer bem, sentir-se bem e possuir bens (coisas) nada mais é que subproduto da chamada “vida boa” e não deve ser o foco principal de nossa vida?

4.  Você concorda com o autor quando ele diz que ter relacionamento pessoal com Deus nos capacita a sermos bons e fazer o bem, tornando possível ser tudo o que Ele planejou que fôssemos?

Ato de Gratidão pelo trabalho

English Version

A maior parte das pessoas dedica-se ativamente às suas responsabilidades profissionais. Portanto, é adequado considerar o ato de gratidão com relação à nossa vocação e carreira. Frequentemente alguns se referem ao trabalho como “mal necessário”, mas na verdade, ele é tudo menos isso. Considere alguns dos aspectos positivos do trabalho:

É meio para expressão e uso de nossas habilidades, perícia e talentos.

Ajuda a dar significado e propósito à nossa vida.

Oferece oportunidades para perseguirmos nossas paixões–interesses e causas que nos levam a antecipar o início de um novo dia com entusiasmo.

Proporciona-nos possibilidade de servir a outras pessoas de diversas maneiras.

Capacita-nos a realizar parte do nosso chamado como membros da criação de Deus.

Lemos na Bíblia que Deus deu à raça humana uma missão:“Deus os abençoou e lhes disse: Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra” (Gênesis 1.28). Teólogos chamam isso de “mandato cultural”, em que Deus atribuiu a administração da Terra aos seres humanos.

Quando muitos ainda vacilam sob os efeitos da economia global, sem trabalho ou tendo necessidade de aceitar postos aquém de sua capacitação, ser grato pelo trabalho pode representar um desafio. A maioria de nós, porém, está empregada e tem muitos motivos para sentir-se grato e expressar sua gratidão.

Claro que todo trabalho envolve elementos pouco desejáveis. Participar de reuniões para alguns representa uma interrupção da tarefa que apreciam fazer;para outros, reuniões são a parte mais significativa do trabalho. Para outros (como eu), escrever é um aspecto prazeroso do trabalho; mas outros preferem fazer qualquer coisa menos escrever. Mas o que torna o trabalho intrigante é o fato de ninguém estar habilitado ou interessado em fazer tudo sozinho. Precisamos das habilidades e experiências uns dos outros para ter a satisfação de sermos parte de algo muito maior.

Ao pensar em como e porque ser grato pelo nosso trabalho, consideremos o que a Bíblia diz:

Trabalho oferece meio de prover nossas necessidades. Não há como negar que é através do trabalho que obtemos recursos para adquirir alimentos, roupas, abrigo e outras necessidades. Trabalho também proporciona senso de dignidade e realização. “O apetite do trabalhador o obriga a trabalhar;a sua fome o impulsiona” (Provérbios16.26).

Trabalho pode ser fonte de prazer. Alguém disse: “Se você gosta do que faz, jamais terá que ‘trabalhar’ um dia sequer de sua vida”. Se você tem um trabalho que corresponde aos seus interesses e habilidades é um privilegiado. “Por isso conclui que não há nada melhor para o homem do que desfrutar do seu trabalho, porque esta é a sua recompensa” (Eclesiastes 3.22).

Trabalho é oportunidade de servir a Deus. Nossos talentos e habilidades, embora tenhamos que gastar anos para refiná-los, são um presente de Deus.“Tudo o que fizerem, seja em palavra ou em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio d’Ele graças a Deus Pai… Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor e não para os homens” (Colossenses 3.17,23).

Questões para reflexão

1. Você é grato a Deus pelo seu trabalho? Por que?

2. Quais são as coisas em sua vida que o fazem se sentir grato?

3. Ocasionalmente todos nos sentimos gratos por certos aspectos da vida de um modo geral, mas nem todos direcionam sua gratidão a Deus. Alguns atribuem à sorte, circunstâncias ou seus próprios esforços as coisas boas que lhes acontecem. A quem – ou a quê – você é grato hoje?

4. Se acha seu trabalho “um mal necessário”, que mudanças você poderia fazer para modificar isso?

Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugiro: Provérbios 22.29; 27.18; I Coríntios 3:10-15; Colossenses 3.16; II Timóteo 2:20-21. 1.



Persistência x Perseverança

A diferença entre ser persistente ou perseverante pode não ser clara para muitas pessoas, mas ela existe e pode ser uma das explicações para o fracasso de profissionais que têm de tudo para alcançar o sucesso.

De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, Villela da Matta, a persistência pode ser resumida por “fazer mais do mesmo para alcançar um resultado”, o que pode ser ruim ou bom, dependendo da situação.

“O profissional tem de ser muito persistente para aprender um outro idioma, para fazer um bom trabalho. Esse é o lado bom da persistência. O lado ruim é quando está querendo algo novo e quer trilhar um mesmo caminho. Persistir, neste caso, é burrice”, destacou o coach.

Ele explicou que se torna “insanidade” quando o profissional deseja mais, mas continua persistindo na forma como realiza o trabalho, já que está trilhando caminhos que não estão trazendo resultados.

Perseverança e sucesso

Matta afirmou que o perseverante é flexível, porque busca mais soluções para atingir os seus objetivos. “Ele tem mais possibilidade de chegar ao resultado porque busca alternativas. Isso é fundamental porque o sucesso não é atingido num primeiro momento”.

Ele usou a Teoria de Darwin sobre a evolução das espécies para ilustrar a diferença de persistentes e perseverantes e como isso está relacionado ao sucesso. “A Teoria de Darwin diz que a espécie que tiver maior número de opções para interagir vai dominar o sistema”.

Isso significa que a pessoa que tiver mais opções de caminhos a trilhar também pode atingir mais rapidamente aquilo que deseja. “Uma pessoa mais persistente não atinge resultado, ou não vai se perpetuar, porque não vai dominar o sistema”.

O Tempo é vilão

Questionado sobre se ser persistente ou perseverante está relacionado ao perfil de uma pessoa, Matta afirmou que não. Para ele, existe uma tendência de os profissionais serem mais conservadores ou persistentes, com o passar do tempo. À medida que eles ganham experiências e vão tendo resultados positivos, mais insistentes ficam.

“Quando o ser humano vai envelhecendo, ele se liga a padrões passados, mas o mundo muda e é preciso ter novas abordagens”, explicou, completando que, ao contrário disso, o jovem é cada vez mais disposto a conhecer o novo.

Para reverter essa tendência natural, Matta afirmou que a pessoa deve se questionar sobre qual a meta na carreira e o caminho que está usando para atingi-la. “Se o profissional não sabe aonde quer chegar, não importa ser persistente ou perseverante, porque não conseguirá saber se está avançando”, finalizou.

 

A sabedoria na vida cotidiana

Ninguém, por sua espontânea vontade, gostaria de ter aborrecimentos, preocupações e problemas. Entretanto, mesmo procurando evitá-los, a maioria das pessoas não o consegue. Uns se atormentam porque alguém da família agiu de maneira errada; outros se afligem porque o filho esbanja demais; outros sofrem porque alguém ficou doente…

Contudo, ficar preocupado, irritado ou nervoso não contribui nem um pouco para solucionar os problemas. Pelo contrário, só serve para dificultar a solução. O importante é serenar a mente, penetrar no âmago da questão, descobrir a causa mental e orar, praticando a Meditação Shinsokan a fim de concentrar a nossa mente em Deus e dEle receber a sabedoria para solução do problema.

Pode ser que o seu problema lhe pareça extremamente difícil. Mas, aos olhos de Deus, não existem problemas difíceis. Mesmo que tudo ao redor desmorone e toda a sua economia se perca, não se desespere. Deus pode reconstituir para você uma situação muito melhor que a anterior e fazer com que você acumule uma fortuna muito maior que a anterior. Reflita sobre o fato de que todas as estrelas do Universo, bem como todos os animais, minerais e vegetais da face da Terra foram criados por Deus.

Lembrando-se de que Deus é a fonte dessa grandiosa força que criou o Universo, você compreenderá facilmente que Ele possui a força para resolver facilmente os mais complexos problemas dos homens, reparar os maiores estragos e criar um mundo muito mais abundante que o anterior.

Embora isso seja tão fácil de compreender, há pessoas que não conseguem aceitar essa Verdade. Mesmo compreendendo teoricamente, muitas vezes essa compreensão permanece apenas no cérebro e não penetra até o âmago do subconsciente. Por esse motivo devemos, em todas as oportunidades – principalmente durante a Meditação Shinsokan –, mentalizar que a grandiosa força de Deus está presente em nós e fazer com que essa Verdade se infiltre no nosso subconsciente.

A consciência de união com Deus

Se você adquirir realmente a consciência de união com Deus, todos os seus desejos serão concretizados. Ame mais positivamente, mais generosamente e mais desinteressadamente. Com certeza será descortinada uma nova vida diante de você. Não há nenhum motivo para se preocupar ou temer. Se você não consegue evitar as preocupações ou temores, é porque ainda não é verdadeira a consciência de que você é um com Deus. Não sendo total a sua consciência de união com Deus, você não tem confiança em si mesmo, não está seguro da sua própria capacidade. Tenha mais autoconfiança e acredite mais na sua capacidade.

Para isso, ore com mais profundidade. Pratique a Meditação Shinsokan com mais fervor e maior freqüência. Com isso, você tornará mais profunda a consciência de união com Deus, terá confiança em si mesmo e na sua capacidade, não sentirá mais insegurança ou temor diante de problema algum, e conseguirá a concretização de tudo o que desejar.

Os bens de Deus

Deus é infinito. Quanto mais você abrir o canal da sua mente, com maior facilidade chegará a provisão ilimitada de Deus. Não tenha pensamentos mesquinhos. A mesquinhez estreitará o canal de sua mente. Materializa-se aquilo que se forma na mente.

Devemos considerar tanto a capacidade como o dinheiro que possuímos como bens de Deus confiados sob a nossa administração, e não como propriedades nossas. Precisamos cuidar bem deles, aplicando-os nas finalidades que mais agradem a Deus.

Quando soltamos o que possuímos é que recebemos a nova provisão. O ar existe em quantidade infinita, mas, se ficarmos apenas inspirando e não expirarmos, não poderemos receber a nova provisão de ar e acabaremos nos sentindo sufocados. Quando soltamos o ar, parece que estamos perdendo-o, mas só assim recebemos a nova provisão de oxigênio, o que possibilita o metabolismo e a manutenção da nossa saúde. Dando o que possuímos agora é que recebemos a nova provisão. Este mundo é mantido graças à circulação e ao metabolismo. O homem vive enquanto se processam a circulação e o metabolismo, e morre quando eles cessam.

Habito de chamar por Deus

Chame sempre por Deus, mesmo quando não existem problemas. Chame por Deus também quando há problemas. Mesmo que não chame, Deus está sempre envolvendo você, está dentro de você, pronto para orientá-lo. Mas, se você não tiver o hábito de chamar por Deus, não conseguirá ouvir a Sua voz no momento decisivo. Deus é Espírito e, portanto, a Sua voz também é espiritual. Logo, é natural que ela não seja audível a seus ouvidos carnais. É preciso praticar sempre a Meditação Shinsokan para adquirir o hábito de chamar Deus e ouvir intuitivamente o murmúrio espiritual de Deus.

Qualquer que seja o acontecimento, esse fenômeno nada mais é que conseqüência de algo. Não adianta ficarmos mexendo na conseqüência. Mesmo que consigamos solucionar momentaneamente o problema fenomênico, ele tornará a aparecer repetidas vezes, enquanto não for eliminada a causa. O meio para eliminarmos a causa consiste em volvermos a mente para Deus e corrigirmos a atitude mental sob orientação divina.

(Do livro ‘Sabedoria da Vida Cotidiana’)

Publicidade: O Caminho da Sabedoria (Portuguese Edition) Amazon.com

Curso – Como conduzir seu próprio negócio

Cursos On-line com Certificado - Cursos 24 Horas

Curso de Empreendedorismo | Sem mensalidades

Curso de Empreendedorismo
Saiba como planejar, criar e conduzir seu próprio negócio.
60 horas • Início imediato

Empreendedorismo no Brasil vem crescendo ano após ano. Boa parte desse crescimento se deve à tentativa de driblar o desemprego, o que encorajou muitas pessoas a tentar a sorte com o seu próprio negócio.

Pesquisas revelam que 27% das empresas fecham logo no primeiro ano de atividade e 56% não completam o 5º ano de vida. O principal motivo para isso é aFalta de Planejamento. As micro e pequenas empresas são as que mais sofrem, pois normalmente não possuem um Plano de Negócios bem estruturado, não administram o caixa de forma eficiente, além de não poderem contar com crédito bancário.

Apesar dos dados não serem muito animadores, as estatísticas mostram que os novos empreendedores têm se preparado melhor para abrir seu próprio negócio, e quando isso acontece, a chance de sucesso aumenta muito.

Você já pensou em montar o seu próprio negócio? Neste curso você conhecerá as ferramentas necessárias, aprenderá a montar um Plano de Negócios, como Identificar uma Grande Oportunidade e obter sucesso logo nos primeiros anos de vida do seu empreendimento.

E mais:

  • Aprenda a identificar uma grande oportunidade de negócios;
  • Conheça histórias reais de empreendedores de sucesso;
  • Saiba como montar e utilizar um plano de negócios;
  • Receba dicas sobre como desenvolver empreendimento.

Aprenda tudo por meio de vídeo-aulas dinâmicas e interativas, com um tutor virtual, exemplos e exercícios. Você também pode baixar as apostilas do curso para arquivar e/ou imprimir. Ao final, receba o seu Certificado de Conclusão em casa, sem custo adicional.

Este curso online conta com:

Vídeo Aulas Vídeo Aulas Apostilas Apostilas Professor Online Professor Receba o Certificado Grátis Certificado

Os principais tópicos do Curso de Empreendedorismo são:Unidade 1 – Abordagem Inicial

  • Conceito de empreendedorismo
  • Quem é o empreendedor?
  • Tipos de empreendedores
  • Características do Comportamento empreendedor
  • Fatores que inibem o empreendedorismo
  • Você tem perfil empreendedor?

Unidade 2 – Sonhos transformados em oportunidades

  • Nichos de mercado
  • Como identificar uma oportunidade de negócios
  • Como avaliar uma oportunidade de negócios
  • Possíveis oportunidades
  • Empreendedores de sucesso

Unidade 3 – Desenvolvendo o Plano de Negócios

  • Conceito de plano de negócios
  • Objetivos – Por que preparar um plano de negócios?
  • Estrutura de um plano de negócios
  • Como manter um plano de negócios atualizado?
  • A importância de um plano de negócios na administração de uma empresa
  • Apresentando um plano de negócios
  • A busca por um investidor
  • Os dez mandamentos para um bom plano de negócios

Unidade 4 – Iniciando um negócio

  • O que é ser um empresário?
  • Empresário x Empreendedor
  • Como evitar problemas com sócios
  • Causas de insucesso nos negócios
  • Como buscar capital para abrir um negócio
  • Tipos de empresas
  • Passo a passo para abrir uma empresa
  • Incidência de tributos sobre o empreendimento
  • Conclusão do curso

Praticando a Paciência

A virtude da paciência nos ajuda a criar um self pacífico e amoroso. Quanto mais pacientes formos,mais bem-estar e compaixão experimentaremos. A paciência é essencial para obtermos a tão almejada paz interior.

Tornar-se paciente implica abrir o coração para o momento presente,apesar das dificuldades e da sensação de impotência diante dos conflitos. Abrir-se para o momento significa perceber literalmente o fato que nos angustia e relaxar,impedindo que ele(o momento) fuja ao nosso controle.
Quando procuramos compreender os acontecimentos e as pessoas  em sua essência,sempre conseguiremos perceber intenções positivas ou saídas para os labirintos que nos aprisionam.
Sem paciência,a vida é extremamente frustrante. Tornamo-nos facilmente irritáveis, vulnerantes, entediados. Perdemos o brilho interior e nos transformamos num peso para as pessoas com as quais convivemos.

Num reino distante,vivia um mestre admirado por sua sabedoria e paciência. Ele possuía inúmeros discípulos e um cozinheiro muito ranzinza.
Certo dia,cansados de serem espezinhados pelo cozinheiro,alguns discípulos decidiram cobrar uma atitude do mestre em relação a ele. Disseram-lhe:
– Mestre,há tantos cozinheiros no reino. Não conseguimos entender por que não despede esse que o serve. Muitas vezes já o surpreendemos agredindo-o com rudes palavras.
– Eu não posso. Ele é o meu mestre – respondeu o sábio.
– Como assim? – indagaram,incrédulos,os discípulos.
– Sim. Ele é o meu mestre da paciência. Sem ele,como eu iria praticá-la.

“Todos somos discípulos e todos somos mestres. Que tipo de mestre você é especificamente?”

Fonte: Orvalho para a alma – Litteris Editora

 

O Bom Humor no Ambiente de Trabalho

Nos dias de hoje muito se fala/prega sobre a importância das pessoas nas organizações, porém em muitas empresas lá nas entrelinhas nos deparamos com velhas mentalidades como por exemplo: Funcionário ansioso e estressado torna-se mais produtivo!

Em curto prazo até que isso pode ser visto como verdadeiro, afinal as pessoas vivem em função a uma determinada tarefa… porém a longo prazo esta mesma visão pode-se voltar contra a própria empresa! Funcionários estressados, submetidos a locais e chefias desagradáveis, tendem com o passar do tempo, a associar o trabalho ao sofrimento, perdendo assim o comprometimento que tanto as empresas cobram, porém não estimulam.

O BOM HUMOR.

Um ambiente de trabalho que propicie as pessoas a permanecerem ou ficarem bem humoradas (na dose certa) é fundamental para o aumento de produtividade, satisfação e comprometimento. O bom humor estimula a criatividade, a solidariedade e diminui a ansiedade. Claro que bom senso é fundamental! Na verdade, bom humor no trabalho deve ajudar a não deixar-se dominar por raiva, ressentimento e temor, sentimentos que afloram em empresas dominadas pela “política do estresse”

Mas com desenvolver o BOM HUMOR coletivo? Que tal, promovermos atividades recreativas e sociais ou mesmo implantar atitudes simples, como por exemplo: deixar revistas de humor e em quadrinhos na área do cafezinho. Pode parecer bobagem, mas pode ser o começo de grandes mudanças… se as pessoas precisam passar a maior parte de seus dias em seu ambiente de trabalho, convivendo com colegas, é melhor que este ambiente seja fraterno, estimulante, agradável e – por que não? – divertido.

%d blogueiros gostam disto: