Saúde e Prosperidade

“Para conquistar algo que você nunca teve você precisa fazer algo que nunca fez.”

Diariamente milhões de pessoas simplesmente reproduzem os padrões de comportamento e pensamento cotidiano e, por isso, vivem sempre a mesma experiência de vida. Comem as mesmas coisas que seus pais comiam e culpam a genética de seus pais por começar a ter a barriga igualzinha a de seu pai ou o quadril parecido com o da sua mãe.  Passam o ano de modo despreocupado e no início do verão procuram algo milagroso para melhorar a forma de seu corpo.

Nossa consciência está sempre em desenvolvimento, desde de o ventre materno, e a lógica natural é que este processo de percepção, auto-conhecimento e descoberta perdure até a morte.
Todavia, a ilusão da realidade nos induz a reproduzir a rotina, a escassez, a doença e tantas outras coisas das quais gostaríamos de nos livrar.
Superar os próprios paradigmas é a chave para o despertar de uma nova realidade e uma nova vida.
A natureza das coisas  não oferece resistência ao seu progresso e desenvolvimento. Antes o seu desejo é que você possa explorar totalmente suas potencialidades.
Acredite que o melhor está por vir e que única coisa que pode impedir o melhor de chegar à você é alimentar uma crença pessimista. Você pode ter a forma ideal de seu corpo, e a energia ideal para fazer todas as suas atividades diárias.
Foque nos objetivos que deseja alcançar com emoção e procure assumir o controle, ao invés de, simplesmente, se deixar ser conduzido pela falsa aparência de normalidade do cotidiano.
O normal é viver plenamente em harmonia com o seu corpo! O melhor dos conselhos ainda é ter uma alimentação de boa qualidade, beber muita água e praticar algum tipo de exercício físico regular sem esquecer das consultas médicas periódicas.
Lembre-se que tudo se acumula.  Até a poeira, quase imperseptível se acumula em pouco tempo. Assim também são nossas ações.  Trocar os maus hábitos por bons hábitos, um pouquinho a cada dia irá acumular grandes resultados.
Saúde e Prosperidade
José H. Cardoso
Anúncios

Uso incorreto e prolongado de portáteis (tablet, notebook…) pode trazer problemas à saúde

A cadeira, chamada de SOFT Rockers, possui painéis que captam a luz do Sol e permitem recarregar até três aparelhos ao mesmo tempo por meio de portas USB. criada em Massachussets Institute of Technology (MIT)

• Saiba como evitar lesões causadas pela postura incorreta e uso prolongado dos portáteis

A evolução da tecnologia permitiu a criação de vários portáteis que têm invadido a sociedade atual. São celulares, notebooks e tablets que podem, se usados de forma incorreta, causar problemas de saúde, principalmente lesões e dores musculares.

— O uso inadequado e prolongado destes aparelhos pode causar dores, principalmente, porque não se costuma apoiar o antebraço durante o uso. Já se pode notar que há um aumento das queixas destes usuários nos consultórios — explica o médico Osvandré Lech, atual presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT).

De acordo com o ortopedista e traumatologista, quando o antebraço não está relaxado, grupos musculares da coluna e dos membros superiores se contraem, ocasionando os problemas.

— Com os tablets, que não possuem teclado, a situação é mais grave do que com os notebooks porque o usuário tem que digitar na própria tela e nunca vai ter uma postura adequada — afirma o especialista em membros superiores.

Problemas mais comuns e tratamento

Os principais problemas causados pelos celulares, notebooks e tablets são as dores musculares que podem, segundo Osvandré, evoluir para quadros de tendinites a até mesmo para LER (Lesões por Esforços Repetitivos).

Nos casos de dor intensa e constante, é preciso procurar um médico que vai investigar o problema e, geralmente, receitar medicação e fisioterapia, além de orientar o paciente sobre a sua rotina.

Prevenção

Como o uso destes aparelhos está presente na vida da grande maioria da população e é raro o caso de alguém que nunca tenha sentido alguma dor em razão do mau uso de celulares, notebooks e tablets, vale a pena conferir as dicas de prevenção do médico:

:: Mantenha um bom preparo físico. A atividade física é muito importante, seja caseira, em academia ou em parques;

:: Realize alongamento e aquecimentos diários, antes e depois do uso do aparelho;

:: Interrompa a atividade para repouso da musculatura. O indicado é parar 10 minutos a cada 50 minutos trabalhando;

:: Altere as suas atividades rotineiras. Procure fazer coisas que não envolvam a repetição do uso destes aparelhos;

:: Mantenha-se feliz. Casos mais graves de doenças deste tipo acontecem geralmente com pessoas com depressão e infelizes;

:: Procure sempre, ao utilizar os aparelhos, apoiar e relaxar o antebraço;
:: Tente manter uma distância e altura adequadas aos olhos;

:: Se os sintomas se intensificarem, afaste-se da atividade repetitiva  e procure um médico.

fonte: RBS Bem Estar

publicidade

Conheça um Clube Exclusivo de Benefícios – VGB (Valor Grupo Brasil) (valorgrupo.com)

Homem se rende ao botox para rejuvenescer

Na busca da beleza.

 

Homem que não se preocupa com a aparência e com a beleza é coisa do passado.  Hoje em dia, além de gostarem de moda, de se vestirem bem; se interessam também pelo universo da beleza, do culto ao corpo e ao rejuvenescimento. Para isso, venceram o medo das agulhas, e retornam fielmente às consultas para se submeterem aos procedimentos invasivos, como o botox para rejuvenescer.

Esse consumidor, o homem é altamente focado, pois uma vez que decide rejuvenescer, é absolutamente fiel e obstinado para obter e manter os resultados.  Ao contrário do que pensamos, os homens são os melhores pacientes. Sentam-se na maca de procedimento e corajosamente dizem: “Faz”. As mulheres têm um comportamento muito diferente.

Botox para rejuvenescer o homem

 

Nós médicas dermatologistas nos transformamos em consultores da vontade de rejuvenescer do homem. Por quê? Há anos oferecemos tratamento especial para o homem. As necessidades, características, discrição e mudança de hábitos tanto sociais como no trabalho (competitividade, aparência de uma pessoa bem-sucedida, que tem tempo e condição financeira para se cuidar) transformaram os costumes e necessidades dos homens, que agora querem rejuvenescer.

Homem responde mais rápido ao botox para rejuvenescer

 

A pele masculina é bastante diferente da pele feminina e responde muito rápido aos tratamentos tópicos e aos realizados em cabine (estéticos) mais superficiais. Por quê? Assim como os preenchedores, a toxina botulínica (botox) traz resultados quase imediatos e duradouros. Além disso, a pele dos homens é mais espessa e, por isso, dificilmente se percebem os pequenos pontos de sangramento (roxo) pós-procedimento.

Na hora de rejuvenescer, o que os homens querem?

 

Os homens brasileiros, na grande maioria, preferem resultados discretos que trazem um rejuvenescer discreto e, para nós dermatologistas, tratar menos a testa dá mais charme (as fotos dos maravilhosos ícones de beleza mostram que todos têm rugas na testa e, quanto mais velhos ficam, mais sensuais).

Sobre o botox

 

O uso da toxina botulínica (botox) traz um rejuvenescer natural. A segurança na escolha do produto é muito importante, pois a dose usada para o tratamento dos músculos de expressão do homem é maior do que na mulher, podendo chegar ao dobro.

Em alguns casos, são necessárias duas sessões seguidas para obter um melhor resultado de rejuvenescimento. Hoje, o paciente masculino não tem mais receio de solicitar o tratamento do “visual” diretamente ao dermatologista. Todos nós sabemos que isso não muda a “masculinidade”. Ao contrário, mostra que o homem finalmente está se dando o direito de cuidar da imagem, querendo rejuvenescer e deixando para trás a idéia de ser apenas um trabalhador que supre a família.

Metrossexual

Homens preocupados com o bem estar 

Ele não vive sem o seu shampoo predileto, faz as unhas e as sobrancelhas e adora comprar roupas. Já era o tempo em que a vaidade masculina alcançava seu ápice em uma barbearia, onde se fazia barba, cabelo e bigode. Hoje eles querem muito mais do que isso.

Nos últimos anos, houve um aumento significativo do número de salões de beleza, spas, clínicas de estética e cosméticos para agradar aos homens que estão cada vez mais preocupados com a aparência. Mas não são como os salões de beleza femininos, são locais para homens mesmo. Futebol na tevê, cerveja gelada e revistas masculinas são algumas das regalias.

O termo metrossexualismo surgiu no final dos anos 1990, e é a junção da palavra “metropolitano” (o homem que vive na cidade) com “sexual”, ou seja, metrossexual é o homem moderno que vive nas grandes cidades e que gosta de se cuidar. E isso não tem nada a ver com a orientação sexual.

Metrossexual não é um termo apenas para os homens

O escritor inglês Mark Simpson, que usou pela primeira vez o termo metrossexual em um artigo para o jornal The Independent, afirma em uma entrevista para uma revista brasileira que o termo não é apenas para os homens, mas que também existem mulheres metrossexuais. Mas, como o narcisismo feminino e a importância que a mulher dá para a aparência são bem aceitos pela sociedade, o termo acaba não sendo utilizado.

Mark afirma ainda que a crescente autossuficiência da mulher estimula o avanço da metrossexualidade masculina.”Atualmente, muitos homens se veem obrigados a cuidar de si próprios, pois já não contam com uma coadjuvante feminina sempre pronta para atender a suas necessidades”.

Gustavo Tijolo, publicitário e criador do site “Um metrossexual” tem uma longa rotina de beleza: ele faz luzes no cabelo, barba, se depila, faz sobrancelha e as unhas.”As mulheres admiram os homens vaidosos, mas o homem tem que ter cuidado para não exagerar” diz Gustavo, que conta já ter ganho até cremes da namorada. 

O analista Marcos Melin conta que tem mais cremes que a esposa. “É engraçado porque ela me incentiva, mostra as novidades em cremes e cosméticos”. A rotina de Marcos é longa, usa cremes para o corpo e cabelo, tira a sobrancelha, adora roupas, depila e faz as unhas uma vez por semana. “Cabelo sempre foi o meu foco, é onde eu perco mais tempo e tenho mais cremes”. Segundo ele, o medo de parecer homossexual faz com que os homens não afirmem que gostam de cuidar da aparência. “Existe esse machismo exacerbado, mas acho que a pessoa tem que ser o que ela é sem medo.”

Para o psicólogo Naim Akel Filho, hoje existe a necessidade social de ser aceito, amado e desejado, por isso os homens começaram a se preocupar com o que vão vestir, como está o cabelo, se a pele está hidratada. Segundo Naim, a sociedade impõe a preocupação com a aparência. Estar bonito é associado a oportunidades melhores e, consequentemente, ao sucesso pessoal e profissional.

Livre-se do estresse com a terapia floral

Equilíbrio e harmonia.

Livre-se do estresse com a terapia floral

A vida agitada pode provocar exaustão emocional que desequilibra nossa saúde e bem-estar. O estresse pode desencadear sintomas como: gastrite nervosa, insônia, dores de cabeça, irritação, impaciência e medos.

A estafa acontece quando a pessoa está cansada física e emocionalmente. Isso pode deixar algumas pessoas deprimidas e em alguns casos, refugiam-se nos vícios como cigarro, alimentos, álcool, calmantes ou ansiolíticos.

Terapia floral no tratamento do estresse

A terapia floral ajuda a reequilibrar as energias nos momentos de estresse, trazendo equilíbrio e  harmonia interna para que possam encontrar momentos de paz e relaxamento.

Vale lembrar que cada pessoa é um ser único e cada um está apto a relatar e detectar a fonte de seu estresse. A partir daí o terapeuta floral vai escolher as essências que melhor atendam às suas necessidades.

Florais que podem auxiliar nos momentos de estresse:

  • Calmim: fórmula composta de várias essências que trabalham ao mesmo tempo a insônia, a impaciência, a tensão, a irritação e a ansiedade.
  • Ipomea: para aqueles que estão trocando o dia pela noite. Esta essência trabalha o sincronismo. Também é indicado para aqueles que possuem algum tipo de vício.
  • Mormodica: ajuda a relaxar a mente trazendo paz e tranquilidade. Útil para aqueles que estão tendo pensamentos ruminantes e repetitivos.
  • Ícaro: útil àqueles muito audaciosos, com elevadas ambições ou pretensões, que correm riscos sem avaliar suas consequências. Indicado para as personalidades que vivem em busca de ascensão e reconhecimento. Atua também na hipersensibilidade a sons, luzes e cheiros, típicos de cidades grandes, ou em distúrbios funcionais no tato e paladar.

 

Leia também: Estresse. Conheça esse vilão silencioso. |  Estresse! Analise os fatos que te estressam.

Bem Estar: Por que as mulheres vivem mais? |  Alimente seu coração com saúde | Alimentação e doenças cardíacas

Corpo & Saúde: Florais de Bach – Gotinhas que curam

Edward Bach, o criador dos florais

Artigo Marclei Figueiredo – Terapeuta complementar

Os florais de Bach são os mais conhecidos no mundo todo, e recebem este nome devido ao seu criador, o médico londrino Edward Bach. Eles são a matriz, a fonte de onde todos os outros sistemas florais surgiram.

Bach viveu entre 1886 e 1936, e era um médico com ideias muito avançadas para o seu tempo. Ao longo de sua carreira, evoluiu da medicina ortodoxa para o desenvolvimento de uma forma de medicina natural para tratar a saúde do paciente, levando em consideração fatores emocionais, mentais e até espirituais, muito em sintonia com as tendências holísticas de hoje.

Bach entrou em contato com a homeopatia, que estava sendo desenvolvida pelo médico alemão Christian Hahnemann, e ficou bastante impressionado com os remédios que eram selecionados com base nos sintomas mentais e curavam.

Em 1926 preparou seus dois primeiros remédios florais: Impatiens e Mimulus. Em seguida colheu a essência Clematis. No ano de 1930 decidiu abandonar definitivamente suas atividades médicas em Londres para viver no campo, onde teria tempo integral para suas pesquisas com as flores. Então se mudou para o interior do País de Gales.

Bach catalogou os efeitos de 38 essências florais, dividindo-as em sete grupos, mais o composto floral Rescue Remedy, usado em situações emergenciais. As essências são divididas em florais para o medo; para hipersensibilidade a influências do meio ambiente; para a solidão; para a incerteza; para a falta de interesse pelas circunstâncias; para o desalento e o desespero; e para preocupação excessiva com o bem-estar dos outros.

Além desses grupos descritos por Bach, qualquer emoção ou sentimento pode ser tratado com os florais de Bach, tais como angústia, depressão, ansiedade, falta de concentração, TPM, compulsão alimentar, insônia, perda de um ente querido, raiva, agressividade, ciúmes, melancolia, tristeza, síndrome do pânico, TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), choques, estresse e baixa autoestima. Qualquer doença ou sintoma físico também pode ser tratado com a terapia floral, com melhoras acentuadas.

Os florais podem ser usados por pessoas de todas as faixas etárias, sem contraindicações nem efeitos colaterais. Bach deixou uma das maiores contribuições de cura para a humanidade: a descoberta do poder curativo e preventivo das flores.

As essências de flores da flora britânica possuem princípios ativos que tratam e equilibram o emocional e o mental.

Após anos de pesquisa Doutor Edward Bach recorreu à natureza encontrando e classificando as Essências florais e correlacionando seus aspectos emocionais negativos; dando assim luz ao que sabemos hoje:

“Que os estado emocional reflete-se diretamente no corpo físico, toda doença é reflexo do estado emocional”

Doutor Edward Bach encerra suas pesquisas no ano de 1936 seu sistema está concluído; na noite de aniversário faz sua primeira palestra pública em Wallingford no dia 27-11-36, Doutor Edward Bach morre durante o sono, por parada cardíaca. Nora Weeks e Victor Bullen seus sucessores continuaram seu trabalho até 1978, eles por sua vez determinaram a administração e custódia de sua obra no Bach Center, que são seguidos até hoje, sua obra e usada para tratamento de clientes com patologias crônicos ou agudos em todo o mundo, alcançando cada vez mais eficácia, no tratamento de qualquer enfermidade. Em muitos países está terapia e oferecida no sistema público de saúde com ótimos resultados.

“A doença é no cerne, o resultado do conflito do desequilíbrio emocional e mental”

Para utilizar as essências florais de Bach

É preciso passar por uma avaliação minuciosa, para identificação e correlação do distúrbio existente. Após a identificação e prescrito em orientação terapêutica para o uso do Floral de Bach que pode ser administrado em gotas ou em comprimidos para ingerência de uma única essência ou uma associação de até cinco essências para melhor resposta do cliente. Os resultados são sutis, já nas primeiras semanas, não causando dependência e muito menos trazendo reações adversas. Não existe uma idade pré-definida para ao uso dos Florais de Bach, Podendo usar assim da criança ao idoso.

As Essências Florais de Bach

(Aqui não estão todas as patologias e desequilíbrios que são tratadas pelas essências)


Agrimony: Patologia, ansiedade, falta de estímulos, obesidade, tendência ao vício entre outros desequilíbrios.
Aspen: Sonambulismo, agitação mental, síndrome do pânico.
Beech: Arrogância, negativismo, sensibilidade do estomago e Intestino.
Centaury: Submissão, timidez, fragilidade física, palidez.
Cerato: Falta de confiança, indecisões, para estudantes que não sabem a carreira querem seguir.
Cherry Plum: Desespero, violência, suicídio, constipação crônica, enurese noturna.
Chestnut Bud: Para quem não aprende com a vida, perseveram no fracasso, desatento, ulcera, acne, atraso de aprendizado.
Chicory: Possessivos, carentes de amor, sente-se rejeitado, asma, histeria.
Clematis: Apatia, olhar vago, memória deficiente, para quem adoece facilmente, desmaio, fraca circulação.
Crab Aplle: Obsessão de limpeza, sentimento de menos valia, resfriados crônicos.
Elm: Expõe a exaustão com freqüência, dúvida sobre suas habilidades, dores fortes.
Gentian: Depressão profunda, melancolia, desencorajados.
Gorse: Desalento, desesperança, doenças crônicas.
Heather: Possessivos, centrados em si mesmos, carência afetiva, taquelalia.
Holly: Amargura, ódio, temperamento vingativo, inveja, doenças inflamatórias, afecções cutâneas.
Honeysuckle: Persistência em viver no passado, sonolência, para quem não consegue superar a perda de alguém.
Hornbean: Cansaço mental e físico, debilidade, fraqueza nas pernas, ardor ao redor dos olhos.
Impatiens: Impaciência, rapidez de pensamento instabilidade, insônia, erupção cutânea, tensão na nuca, intensos acessos de fome.
Larch: Sentimento de inferioridade, Insegurança, gagueira temporária, para quem bebe além da conta, antecipação do fracasso.
Minulus: Temores do cotidiano, medos identificados, distúrbios psiconeuro vegetativo, timidez, riso nervoso.
Mustard: Período de tristeza inexplicável, Abulia reações lentas distúrbios do sono, perda de apetite.
Oak: Não constatam que precisam repor as forças, para quem trabalha e acumula varias funções ao mesmo tempo.
Olive: Doentes crônicos, constituição física nervosa, fadiga total, esgotamento mental e físico extremo.
Pine: Sentimentos de culpa, auto exigência, autocondenação.
Red chestnut: Ansiedade e medo pelos outros, antecipam desgraças que podem ocorrer com os outros tiram a liberdade de doentes amados, excessiva preocupação materna.
Rock Rose: Medos extremos, terror, pânico, crianças com terrores noturnos, Dores ou sensação de peso no umbigo ou ao redor dele psoríase toxicodependência.
Rock Water: Reprimidos, severidade, rigidez nas articulações, distúrbio menstrual.
Scleranthus: Descompensação, estado emocional variável da melancolia a euforia.
Star of Bethlehen: Choques, seqüelas, colapso nervoso, rouquidão ou falha na voz.
Sweet Chestnut: Desesperança, angústia, último limite antes do stress.
Vervain: Baixa resistência a doença, dorme mal, hiperatividade.
Vine: Dominador, autoritário, agressivo.
Walnut: Dificuldade de adaptação a novas situações, frustrações.
Water Violet: Sentimento de superioridade, orgulho extremo de se relacionar; problemas no joelho.
White Chestnut: Diálogos internos torturantes, bruxismo, cefaléia intensa.
Wild Oat: Para quem não tem propósito na vida, sente-se entediado, insatisfeito.
Wild Rose: Apatia; monotonia, pouca vitalidade.
Willou: Amargura, mau humor, problemas reumáticos.

Os Florais de Bach podem ser combinados em um mesmo frasco ou em comprimido dependendo da necessidade do cliente.

A observação do terapeuta se faz necessária devido à dificuldade de autoconhecimento do cliente. Em um cotidiano tão estressante, fica meio que impossível parar para observar a si, e principalmente ao nosso emocional, por isso a necessidade de um terapeuta floral. O ser humano e com o tronco de uma árvore, todos já observaram ou viram o tronco cortado de uma árvore.

O tronco da árvore e cheio de círculos, o indivíduo e igual, no centro do tronco fica exposto à original da essência da árvore ao redor são as cascas que surgiram longo do tempo e de certa forma vão tentando mudar a sua origem. O ser humano e igual, ao longo do tempo vão surgindo situações que nos modificam muita das vezes para pior, trazendo desequilíbrio emocional e mental, abrindo

Assim um caminho para o acometimento de patologias (doenças) sejam elas vírus, agudas, crônicas. A terapia Florais de Bach desfaz este desequilíbrio, trazendo de volta a harmonia, a concentração, o equilíbrio interno, o emocional em prefeita sintonia com o corpo, evitando assim, a baixa imunológica, órgãos funcionando com equilíbrio.

Enquanto não houver o entendimento de que o emocional influência diretamente a saúde, não haverá um bom resultado no tratamento do ser , do indivíduo , o corpo e a mente precisão de encarados como um só . Para quem infelizmente já estão acometidos de enfermidades, os Florais de Bach trazem um melhor entendimento com o seu próprio corpo, ocorrendo assim uma melhora, considerável, e proporcionando bem estar.

Seu corpo e mente é um só coabitam no mesmo espaço, portanto é primordial é imprescindível, que estejam sempre em SINTONIA!

O interessante é fazer uma consulta personalizada, pois cada indivíduo é único e cada caso possui suas particularidades.

Leia também.: Teraria floral combate estresse



Caminhada diária mantém o corpo e a mente jovens

Caminhar diariamente é um ótimo exercício para deixar o corpo em forma, melhorar a saúde e retardar o envelhecimento. Entretanto, um novo estudo da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, mostra que esse efeito antienvelhecimento do exercício pode ser possível também em relação ao cérebro, aumentando seus circuitos e reduzindo os riscos de problemas de memória e de atenção.

Na pesquisa, publicada na edição de setembro da revista Frontiers in Aging Neuroscience, os especialistas acompanharam, por um ano, 70 adultos com idades entre 60 e 80 anos. E notaram que aqueles que faziam caminhadas regularmente tiveram muitos benefícios, comparados aos sedentários, não apenas fisicamente, mas em relação a sua função cerebral.

“O grupo aeróbico apresentou melhorias na memória, atenção e em diversos outros processos cognitivos”, explicou o pesquisador Arthur F. Kramer, um dos coordenadores do estudo. De acordo com os pesquisadores, à medida que os idosos no grupo da caminhada ficavam mais em forma, a atividade cerebral (a conexão das “redes”) aumentava de forma similar a alguém de 20 anos de idade.

Quando ficamos mais velhos, os padrões de conectividade diminuem e as “redes” não ficam bem conectadas para apoiar algumas atividades como, por exemplo, dirigir. Porém, com a ajuda do condicionamento aeróbico, essas “redes” se tornam mais coerentes. “Quando caminhamos, integramos estímulos visuais, auditivos, assim como sinais vindo das articulações e músculos, em relação a onde o pé está, o nível de força, e outros movimentos. É o velho conceito: se você não usa, você perde. Para que algo seja benéfico, precisamos fazê-lo repetidamente, e caminhar é uma atividade de repetição”, concluiu o especialista.

Entretanto, segundo os autores, os resultados não acontecem do dia para a noite. Os efeitos no cérebro só começaram a ser observados no grupo de idosos que faziam caminhadas após 12 meses de prática. Por isso, os especialistas recomendam que, por ser uma atividade aparentemente simples, a caminhada seja adotada como hábito de saúde, principalmente pelos idosos.

10 motivos para você caminhar

Os consultores da assessoria esportiva MPR, Fábio Rosa e Emerson Gomes, listam a seguir dez benefícios que a caminhada diária pode fazer por você. Confira:

1- Aumenta a liberação de endorfinas, ajudando no combate do estresse, ansiedade e depressão.
2- Tonifica a musculatura das pernas, coxas e glúteos
3- Possui um gasto médio de 200-300 kcal/hora. Na subida o gasto calórico pode aumentar para até 450kcal/hora
4- Melhora a circulação sanguínea
5- Auxilia na prevenção de varizes
6- Auxilia no controle do colesterol, aumentando o HDL(bom colesterol) e diminuindo o LDL (mau colesterol)
7- Melhora a atividade do sistema imunológico
8- Aumenta o metabolismo de repouso, aumentando assim o gasto calórico diário
9- Aumenta a capacidade dos pulmões absorverem o oxigênio
10- Alivia os sintomas da TPM

CAMINHADA PARA EMAGRECER

Dê adeus às gordurinhas e ganhe uma cintura mais fina em quatro semanas! A oferta soa interessante? Então, veja como a caminhada pode ser uma grande aliada da sua boa forma. E invista já nesta ideia

Pode acreditar: estudos recentes comprovam que uma simples caminhada de duas horas e meia por semana pode acabar com as gordurinhas extras e diminuir até 2,5 centímetros na cintura em quatro semanas. O complemento para um bom resultado é a água e uma dieta balanceada turbinada com muitas fibras e nutrientes, que ajudam no funcionamento do metabolismo.

O importante é não perder a força de vontade, levantar uma horinha mais cedo da cama e continuar o seu dia com toda a disposição. O exercício deve ser feito periodicamente – o recomendado é duas a três vezes por semana, com os dias intercalados.

No treino, procure alternar a velocidade da caminhada. No começo, vá um pouco mais devagar. Conforme os minutos vão passando, aumente o ritmo e sinta-se fazendo esforço. Dez minutos antes de acabar, diminua a velocidade para que o metabolismo desacelere. O tempo mínimo de caminhada para um bom efeito é de no mínimo 50 minutos.

Quando você esforça o seu corpo, melhora o desempenho dos músculos e queima as calorias resistentes e acostumadas com a rotina. Você pode exigir bastante dele se acompanhada por um profissional, assim terá ótimos resultados na perda daquela barriguinha.

Dica: para não correr o risco de lesionar o músculo depois daquele treino intenso, não deixe de se alongar bem antes e depois do exercício. Faça isso sempre com calma, e esticando cada parte do corpo por mais ou menos 15 segundos.

Leia também.: Exercício de meditação

Recomendações Nutricionais

Uma nutrição adequada é essencial durante o envelhecimento.

Recomendações Nutricionais

 

Carboidratos:
Preferir os complexos; arroz, pães, massas e biscoitos integrais, aveia, frutas e vegetais e evitar os simples: açúcar refinado, açúcar mascavo, mel, melaço de cana, pães, massas e biscoitos não integrais. Uma alimentação rica em fibras provenientes de carboidratos complexos é importante para a função e integridade intestinal.

Proteínas:
Preferir: peixes (cavala, salmão, sardinha), peito de frango, cortes magros de carnes, grãos, laticínios e seus derivados desnatados. Evitar: gorduras visíveis das carnes, pele de aves, partes escuras das aves (frango e peru), embutidos (salsichas, calabresa), carne suína, laticínios e derivados integrais.

Gorduras:
Preferir: óleo de canola, girassol, de soja e azeite de oliva extra virgem. Evitar: azeite de dendê, leite de coco, frituras, bacon, banha, manteiga, toucinho.

Micronutrientes:
Uma dieta rica em alimentos nutritivos, frescos e não processados garante a ingestão adequada de nutrientes e é alternativa no combate de deficiências comuns a esta faixa etária. Deve-se estimular o consumo de alimentos ricos em Cálcio na prevenção da osteoporose; de zinco e vitaminas antioxidantes (A, C e E) para fortalecimento do sistema imune.

 

Vitaminas Lipossolúveis Fontes
Vitamina A fígado, queijos, creme de leite,  manteiga, gema de ovo, rim, cenoura,  batata doce amarela e roxa, couve, chicória, espinafre, agrião,  folhas de  rabanete,  folhas de nabo, folhas  de  beterraba,  acelga, brócolis, almeirão, beldorega, manga, mamão.
Vitamina E germe de trigo, óleos vegetais, gema de ovo, vegetais folhosos e legumes.
Vitamina C
(ácido ascórbico)
frutras cítricas (laranja, tangerina, mexerica, etc.), goiaba, caju, manga, mamão, morango, carambola, tomate, pimentão verde, hortaliças cruas em geral.

Engana-se quem imagina que não é possível envelhecer com saúde e que todo o idoso é doente. Todos aqueles que estão nesta fase da vida devem conhecer seu organismo para identificar o que é o processo natural de envelhecimento e o que é sintoma de doença. É importante frisar que há pessoas que envelhecerão através da senescência, que é o processo natural do envelhecimento, enquanto outras sofrerão de senilidade, que configura as doenças.

Recomendações NutricionaisÉ certo que as condições de saúde de um idoso dependem do estilo de vida que adotou bem antes de passar dos 60 anos e que as modificações dos hábitos alimentares e prática de exercícios, podem ter grande influência sobre a qualidade e expectativa de vida em qualquer idade. Por esse motivo que a ciência hoje tem grande interesse em relacionar estas práticas saudáveis e inteligentes a redução e retardo das mudanças e doenças que surgem com o envelhecimento.

A alimentação, desde que nutricionalmente adequada, exerce papel fundamental na promoção, manutenção e recuperação da saúde de pessoas idosas, sendo que as mudanças decorrentes do processo de envelhecimento podem ser atenuadas com uma alimentação adequada e balanceada.

Hoje está claro que o indivíduo é agente de sua própria saúde e não mais um expectador.

O estilo de vida saudável pode mudar esta trajetória natural e conseqüentemente, modificar o ritmo do envelhecimento do organismo.

Uma nutrição adequada é essencial à promoção, manutenção e recuperação da saúde. Entretanto, durante o envelhecimento, algumas mudanças funcionais ligadas à nutrição impedem que os idosos tenham refeições saudáveis.

Exemplo de cardápio nutritivo

Recomendações Nutricionais

 

Para atender a todas as recomendações nutricionais deve-se variar os alimentos diariamente. A quantidade do alimento a ser ingerido varia de indivíduo para indivíduo, pois cada um tem a sua própria necessidade para tanto. Consulte um nutricionista que ele saberá como melhor adaptar a sua dieta com suas necessidades.

Refeições Alimentos Substituições
Café da manhã Leite com alto teor de ferro
Suplemento em pó rico em cálcio
Pão integral
Geléia de frutas
Laranja
Queijo, coalhada
Chá ou café
Pão francês ou torrada

Abacaxi, banana, maçã
Lanche manhã Pêra Maçã, caqui, kiwi
Almoço Arroz
Feijão
Peixe cozido
Vagem cozida
Agrião em salada
Azeite de oliva e sal (pouca qtde)
Mamão
Massa, batata, polenta
Lentilha, ervilha seca
Frango sem pele, ovo ou carne
Chuchu, abobrinha, cenoura
Alface, rúcula, catalonia
Ervas aromáticas
Melancia, melão
Lanche tarde Mingau  de aveia Leite ou iogurte com cereal
Jantar Massa ao sugo
Frango cozido
Escarola refogada
Beterraba em salada
Azeite de oliva e sal (pouca qtde)
Laranja lima
Arroz integral, batata, mandioca
Carne de vaca, peixe
Acelga, almeirão, agrião
Berinjela, quiabo
Ervas aromáticas
Mexerica, morango
Lanche noite Leite Iogurte, queijo fresco

“Cuide da sua alimentação, seu corpo agradece”.

 

Porque consultar um nutricionista?

O principal aliado para o sucesso de uma vida mais saudável.

Porque consultar um nutricionista?

Hoje em dia é cada vez mais intensa a busca por um corpo bonito e saudável. Seria ótimo se todas as pessoas procurassem um nutricionista para se orientar não só para emagrecer, mas também para obter qualidade de vida, prevenir doenças e manter-se saudável.

Já se sabe que a alimentação inadequada pode aumentar os riscos de desenvolvermos doenças crônico-degenerativas, como diabetes, aterosclerose, hipertensão, doenças cardíacas e câncer.

Uma alimentação balanceada é a chave para a saúde, bem-estar e prevenção de doenças. Quanto antes se consultar com um nutricionista melhor; afinal comer é um ato que todos nós iremos fazer a vida toda. Então, porque não aprender a comer corretamente? Porque não conhecer os alimentos que coloca no prato e os benefícios de seus nutrientes?
As pessoas pensam ter controle completo sobre sua alimentação e temem que ao se consultar com um nutricionista, serão privadas de comer tudo aquilo que gostam e isso não é verdade.

A boa alimentação é baseada na reeducação alimentar e traz muitos benefícios: maior disposição, melhor auto-estima, bom humor, aumento da imunidade, saúde, manutenção do peso corporal, melhor performance (para atletas e esportistas), preservação da massa muscular, etc.

O profissional nutricionista

O nutricionista é o profissional capacitado para modificar e transformar seu comportamento alimentar de modo gradual, respeitando suas preferências, aversões, cultura, hábitos e horários; garantindo antes de tudo, o prazer de comer e viver bem; orientando a prática alimentar de modo que saúde e prazer caminhem juntos.

Comer de maneira equilibrada não significa abolir alimentos, mas sim aprender a combiná-los de forma correta, garantindo os nutrientes que o corpo precisa para funcionar adequadamente.

A consulta com o nutricionista

A orientação nutricional é feita individualmente, levando em consideração as particularidades e características de cada fase da vida (infância, adolescência, gestação, terceira idade) e de situações específicas (como a prática de esportes, patologias presentes, etc). Cada atendimento tem sua necessidade específica que varia também em relação ao sexo, idade, objetivo esperado e estado nutricional atual; como por exemplo, maior necessidade de cálcio e ferro na infância e adolescência ou o aumento da necessidade de vitaminas e minerais específicos na gestação ou ainda a importância do consumo de carboidratos para a prática de exercícios físicos.

O nutricionista é também o profissional indicado para controlar a alimentação em condições que necessitam de restrições alimentares específicas como gastrite, hipertensão, obesidade, diabetes, alterações de colesterol, ácido úrico e triglicérides, entre outros.

Sendo assim, o nutricionista é o principal aliado na obtenção de um estilo de vida que traz benefícios permanentes à saúde sem sacrifícios, pois, sem dúvida, comer é um dos grandes prazeres da vida.

Conheça Recomendações nutricionais.

Você conhece a vitamina B12? por Eduardo F. Buriola – Nutricionista

Por Eduardo Fraccarolli Buriola – Nutricionista

Os vegetarianos a conhecem muito bem.

Você conhece essa tal de vitamina B12?

 

Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre essa vitamina, mas certamente os vegetarianos a conhecem muito bem. Isso se deve ao fato dela ser o único nutriente encontrado em quantidade significativa apenas nos alimentos de origem animal como nas carnes vermelhas, ovos, leite, fígado e peixes.

A vitamina B12 ou cobalamina, como também é conhecida; exerce importante papel na saúde do organismo, pois possui uma função indispensável na formação do sangue e é necessária para uma boa manutenção do sistema nervoso. Sua deficiência é rara em pessoas que seguem uma alimentação comum, mas em vegetarianos por acontecer e leva a duas grandes complicações: anemia megaloblástica e neuropatia.

Estudos demonstram que os vegetarianos, principalmente veganos, aqueles que não comem nenhum tipo de carne; não ingerem vitamina B12 suficiente e consequentemente apresentam estado nutricional relativo à vitamina abaixo do recomendado. Por isso conheça a importância da nutrição nos vegetarianos.

Qual a necessidade diária de B12?

Faixa etária Recomendação (mcg)
0 a 6 meses 0,4 mcg
7 a 12 meses 0,5 mcg
1 a 3 anos 0,9 mcg
4 a 8 anos 1,2 mcg
9 a 13 anos 1,8 mcg
14 anos ou mais 2,4 mcg
Gestação 2,6 mcg
Lactação 2,8 mcg


Quem deve suplementar?
 

• Todas as pessoas acima de 50 anos¹.

• Crianças vegetarianas.

• Gestantes vegetarianas.

• Mulheres vegetarianas que estão amamentando².

• Vegetarianos que consumam pouco ou nada de laticínios e\ou ovos.

¹Devido ao fato de 10 a 30% de toda a população (vegetariana ou não) acima dos 50 anos apresentar alguma deficiência na absorção.

²Apenas a B12 consumida pela mãe é transferida pelo leite materno, ou seja, mães com estoques adequados de B12, mas que não consomem a vitamina durante o período de amamentação não iram fornecer doses adequadas ao seus filhos.

Como suplementar de forma segura? (converse com seu nutricionista ou médico antes)

• Consumir alimentos fortificados ao longo do dia que no final forneçam 3mcg da vitamina.

• Suplemento oral com 5mcg ao dia.

• Suplemento oral com 2000mcg por semana.

• Suplementação injetável de 5.000 UI por ano (converse com seu médico).

Como Avaliar o estado nutricional relativo a B12?

Converse com seu nutricionista e\ou médico que solicitará os seguintes exames:

• Hemograma.

• B12 sérica.

• Homocisteina.

 

Saúde e Nutrição: Veganismo

Mais que uma dieta, uma filosofia de vida

O vegetarianismo é uma prática milenar

O vegetarianismo é uma prática milenar em sociedades orientais que se consolidou no Ocidente e tem ganhado cada vez mais adeptos. A União Vegetariana Internacional define o vegetarianismo como “a prática de não comer carne, frango ou peixe ou seus derivados, com ou sem o uso de lacticínios ou ovos”.

Há diferentes categorias de vegetarianos, de acordo com a restrição em suas dietas. Os principais grupos são ovolactovegetarianos, que consomem ovos, leite e derivados, lactovegetarianos, que consomem leite e derivados, e vegetarianos estritos, também chamados de vegans ou veganos, que não consomem alimentos de origem animal ou que tenham componentes de origem animal, incluindo gelatina, cochonilha e mel.

A dieta vegana é constituída por folhas, legumes, leguminosas, tubérculos, brotos, frutas, frutos oleoginosos e cereais. Mas o veganismo extrapola a questão alimentar; trata-se de uma filosofia de vida. Por princípios éticos, seus adeptos em geral não consomem quaisquer produtos de origem animal, como roupas de lã, bolsas, calçados e roupas de couro, travesseiros de pena e produtos testados em animais, como alguns remédios, cosméticos e produtos de limpeza. A filosofia vegana é contrária a qualquer forma de exploração dos animais. Até a retirada de mel é considerada um tipo de exploração das abelhas, por isso o produto não é consumido.

Na base do pensamento vegano está a preocupação com a saúde, com o meio ambiente e com o sofrimento animal. E foram exatamente esses motivos que impulsionaram a socióloga da Sociedade Vegetariana Brasileira Marly Winckler a se tornar vegana. Além dos maus tratos sofridos pelos animais, ela cita os impactos da pecuária no meio ambiente, como a contaminação da água e o desmatamento. “Todos estes fatores causam sérias mudanças na biodiversidade, e é contra isso que os veganos lutam”, afirma.

Com o crescimento dos adeptos ao veganismo, formou-se um mercado de produtos voltados a esse nicho, com restaurantes, docerias, lojas de vestuário e até spas. Empresas estão investindo em alternativas ecológicas e sustentáveis para prover algumas necessidades sem o uso de produtos de origem animal, por exemplo, o “couro” vegetal, feito a partir de um pedaço de tecido embebido no látex, que é usado como matéria-prima para a produção de roupas, sapatos e bolsas.

A dieta vegana

Qualquer pessoa pode ser vegan

Especialistas defendem que uma dieta vegetariana ou vegana bem balanceada traz grandes benefícios à saúde, ajudando na prevenção de doenças crônicas e degenerativas, como as cardiovasculares (infarto, derrame, hipertensão arterial), diabetes, obesidade, doenças renais, osteoporose e alguns tipos de câncer.

Não existe uma idade determinada para aderir à dieta. Segundo a nutricionista Nathália Califre, até crianças podem ser veganas, “desde que haja acompanhamento de um nutricionista, uma alimentação balanceada e suplementação de alguns nutrientes, como a vitamina B12, zinco e ferro.” Nathália Califre completa: “É extremamente importante garantir o consumo dos nutrientes de maneira adequada para suprir as necessidades do organismo em todas as fases da vida.”.

De acordo com o nutricionista e ativista pelos direitos dos animais George Guimarães, proteínas, ferro e zinco são facilmente encontrados nas fontes vegetais. Mas ele faz um alerta: “se a dieta vegana não for equilibrada, a pessoa pode desenvolver uma deficiência desses nutrientes.”

São boas fontes de proteínas batata, arroz, pão integral, brócolis, espinafre, ervilha e soja. O ferro é encontrado em leguminosas, vegetais folhosos verde-escuros e frutas secas. O consumo de frutas ricas em ácido ascórbico (vitamina C) auxilia a absorção do ferro. Cereais integrais, semente de abóbora e de girassol, castanha-do-pará, amêndoa, nozes e feijão possuem quantidade significativa de zinco.

Como os veganos se abstêm de leite e derivados precisam redobrar a atenção quanto ao consumo de cálcio. São indicados couve, brócolis, quiabo, feijão branco miúdo e sementes de gergelim. Grande parte dos “leites” de soja disponíveis no mercado está sendo enriquecida com o nutriente. Em alguns casos, os nutricionistas prescrevem a suplementação do cálcio.

George Guimarães ressalta que o único nutriente que não é encontrado em alimentos vegetais e precisa necessariamente ser suplementado é a vitamina B12, que atua na formação do sangue e é indispensável ao bom funcionamento do sistema nervoso.

Abaixo o Estresse! Modifique sua vida

Tenha hábitos saudáveis

Abaixo o Estresse! Modifique sua vida

Alimentação:

• Alimente-se em períodos regulares e de maneira saudável.

• Tenha equilíbrio ao ingerir álcool, pois, um pouco socialmente faz até bem, mas o abuso só lhe levará a se sentir muito mal consigo mesmo.

•  Evite o fumo, o café e as bebidas que contenham cafeína como alguns chás e refrigerantes.

Atividade física:

• Você já conhece seu organismo, logo respeite-o não ultrapassando seus limites.

• Faça um exame médico e escolha uma atividade física para fazer periodicamente. Ela libera endorfinas que são nossos antidepressivos naturais.

• Um bom condicionamento físico é importante, aumenta nosso bem estar e nos dá disposição para mudarmos nossa vida para melhor.

• Caminhadas também são ótimas contra o estresse.

Sono:

• O sono é o momento mais importante de nossas vidas, é durante o seu transcorrer que nosso corpo é restaurado.

• Cada pessoa tem sua necessidade de sono, sempre por volta de 8 horas, mas não se engane se tem o hábito de dormir pouco. Você pode estar se sentindo bem, mas com um sério custo para seu organismo, que vai envelhecendo de maneira acelerada.

• Durma o suficiente para o seu descanso.

• Tome todas as medidas necessárias para ter um sono reparador.

Relaxamento:

Abaixo o Estresse! Modifique sua vida

• Hoje se fala muito em yoga, meditação, treinamento autógeno, massagens de todos os tipos e muitas outras técnicas de busca do equilíbrio da personalidade que visam acalmar a mente e relaxar o corpo.

• Escolha uma técnica de relaxamento com a qual você mais se identificar e ponha-a em pratica.

Lazer:

• Crie e mantenha atividades de lazer.

• Cultivar um hobby lhe fará muito bem. O importante é que a escolha recaia no que você gosta de fazer, para que sinta o corpo relaxado e a cabeça livre de problemas, deixando-a assim mais alerta.

• Se dê alguns mimos, você merece. Vá a um spa urbano, marque uma massagem relaxante, vá passear no shopping. Uma parada destas lhe deixa nova de corpo e alma e lhe tira da rotina diminuindo seu estresse.

Férias anuais:

Programe e tire férias anuais.

Abaixo o Estresse! Modifique sua vida
Reavaliando sua maneira de pensar.

• Busque paz interior.

• Reserve pelo menos ½ hora por dia para conversar amenidades, quer com seus parentes quer com amigos.

• Procure rir muito.

• Goste de viver, curtindo os momentos simples que se apresentam.

Relacionamento social e familiar

• Desenvolva um bom relacionamento com as pessoas, sendo sensível aos problemas dos outros, tendo disponibilidade para escutá-los.

• Não seja tão exigente e sim mais compreensivo.

• Seja positivo, tendo sempre uma palavra de ânimo e alegria.

• Resolva os problemas de forma racional, encarando-os positivamente.

Medicação, ajuda médica e psicoterápica

Se o seu estresse já está em uma fase adiantada, com sinais de depressão ou com sintomas fisiológicos, além da determinação de acabar com ele você deve consultar um médico, pois o uso de tranqüilizantes por certos períodos pode ser necessário.

A busca de atendimento clínico é fundamental se problemas orgânicos já estão instalados, desde uma simples asma ou gastrite até uma alteração cardiorespiratória.

Se seu estresse chegou a um ponto que não lhe deixa nem pensar, é hora de procurar uma terapia. O simples fato de termos uma pessoa especializada que nos escute, já alivia muito nossa carga e nos ajuda a ordenar os pensamentos.

Resumindo

Você reparou que todas as medidas de “Acabe com o Estresse” passaram por uma modificação pessoal sua, nos seus hábitos de vida?

Então, se a mudança está em suas mãos, não está tão difícil assim de acabar com o estresse, tudo depende de você!

Medicação, pelo menos nos primeiro dias ela é importantíssima, pois  bloqueia as descargas de adrenalina, de modo que os sintomas físicos desaparecem. Consulte seu médico.

Abaixo o Estresse! Modifique sua vida
1. Aceite menos do que a perfeição.

2. Cuide-se bem!

3. Coma alimentos saudáveis.

4. Beba e fume menos.

5. Faça esportes.

6. Tenha um hobby.

7. Relaxe, dance, vá ao cinema, viaje, tire férias.

8. Deixe de se preocupar tanto.

9. Procure conversar mais com as outras pessoas, melhore o seu relacionamento com os amigos e a família, isto não vai curar, mas alivia as tensões.

Mas antes de mais nada, lembre-se: Até Deus precisou descansar no sétimo dia!

Estresse! Analise os fatos que te estressam.

Quais sao as causas?

Estresse! Analise os fatos que te estressam.Acabe com o estresse, acabando com suas causas!

Já sabemos que o estresse é uma reação do organismo a uma situação do meio ambiente que não conseguimos controlar.

Cada pessoa reage de maneira diferente a um mesmo estímulo. Se você reconhece que está estressado já é meio caminho andado para reverter o quadro, no que for possível.

Primeira providência é meditar ordenadamente sobre a maneira como esta vivendo, sobre seus esquemas de vida e como você reage a estes acontecimentos.

Para analisar os fatos que estão te estressando, imprima uma tabela que lhe disponibilizamos e vá anotando o que achar importante:

1. Área pessoal

O que tenho feito para mim mesmo? Estou feliz com minha vida pessoal? Gaste um tempo meditando nestas questões.

Se puder, faça isto com um terapeuta. Você não precisa estar desequilibrado para procurar ajuda.

2. Área Familiar

Não existem problemas que causam mais estresse do que aqueles da área familiar.

Temos que encará-los de frente, sem darmos desculpas. Se a situação é conflituosa, a sua negação só nos levará a mais estresse.

A única maneira de darmos conta de algo tão delicado é termos em mente que a nossa família não é a única que tem problemas.

3. Área social

Como você se sente em reuniões sociais com pessoas que não pertencem à seu circulo de amizades? E em reuniões com pessoas conhecidas? E nas reuniões sociais com seus colegas de trabalho?

Sentir-se bem socialmente tem a ver com nossa segurança interna. Nosso equilíbrio psicológico determina como nos sentimos socialmente.

4. Área de Trabalho

Nos últimos anos uma das maiores exigências profissionais é que o funcionário se mantenha atualizado e bem informado, não só em sua área de atuação, mas também em tudo o que se passa no mundo.

Analise como está sua situação no trabalho, o que lhe traz angústia, quais os acontecimentos no trabalho que lhe trouxeram certa ansiedade.

O primeiro passo para superar estes sentimentos que o levarão ao estresse é se dar conta do malefício que eles nos trazem.

5. Área Intelectual

Nesta área nós deparamos com a síndrome da fadiga de informação.

Como não conseguimos dar conta de aprender nem de uma pequena parte de tudo o que temos à nossa disposição, nos sentimos ansiosos, o que nos causa um déficit de atenção que está associado a problemas de memória.

Estresse! Analise os fatos que te estressam.
A fadiga de informação tem como conseqüência provocar uma dificuldade de concentração em tarefas de longa duração, fazendo com que estas pessoas não consigam terminar o que começaram.

Um alívio para o sistema neurológico sobrecarregado é ter consciência de que jamais poderemos aprender, ler, ver tudo o que está à nossa disposição. Precisamos fazer escolhas. Pense nisto e faça.

6. Área Financeira

A incerteza em relação ao próprio sustento é uma das maiores causas de estresse nesta área.

Analise sua situação financeira realisticamente, estabelecendo um equilíbrio entre o que você ganha e o que gasta e não se esqueça de preparar seu futuro, pois ele chega sem que você se dê conta.

7. Áreas diversas

Colocaremos aqui outros fatores que nos estressam como: trânsito, excesso de ruídos, a violência nas cidades, e outros que te estressam particularmente.

O importante é não deixarmos nada de fora, pois os fatores que não nos damos conta, são aqueles ocultos e que nos fazem mais mal.

Depois de feita esta análise, você já sabe as causas do seu estresse. É hora de ter um projeto de vida mais saudável, tranqüilo e prazeroso.

A sabedoria milenar diz que temos que rever nosso modo de viver e de trabalhar. Devemos mudar o que pode ser mudado e conviver com o que não vai mudar.

Como mudar as áreas geradoras de estresse?

Estresse! Analise os fatos que te estressam.
1. Devemos nos conscientizar que não podemos fazer várias coisas ao mesmo tempo.

2. É importante estabelecermos prioridades, para darmos conta do que é realmente importante para nós e nosso trabalho.

3. Não deixemos que as tensões do dia a dia ultrapassem nosso limite. Na hora que sentir que isto irá acontecer, dê uma parada e se recomponha.

4. Devemos manter o equilíbrio para sabermos com clareza que caminho devemos tomar.

5. Fator decisivo: você mesma.

Estresse! Analise os fatos que te estressam.
• Você deve se fortalecer.

• Modificar sua vida para melhor.

• Pensar em si mesma!

Isto não é nada fácil, pois implica em modificações de hábitos, em administrar melhor seu tempo, em delegar atividades.

Você já leu nosso artigo, adquirindo hábitos. Use esta técnica e vá aos poucos mudando seu estilo de vida em todas as áreas.

Escolha uma ou duas áreas de cada vez e vá melhorando sua vida!

Você fez uma análise dos acontecimentos que vem te estressando, agora vá ao artigo Abaixo o Estresse! Modifique sua vida. Você encontrará dicas para melhorar cada aspecto de sua vida.

Lembre-se: Você pode reagir ao mesmo fato, de uma maneira positiva ou negativa, dependendo do seu estado de saúde e de espírito.

Cuide-se, você ficará forte para enfrentar qualquer desafio!

Quando o trabalho é a fonte de estresse

Busque equilíbrio no trabalho

Burnout: quando o trabalho é a fonte de estresse

Segundo um estudo publicado pelo International Stress Management Association (ISMA), o Brasil é um dos países onde mais se trabalha no mundo, com média semanal de 54 horas contra a média mundial de 41 horas, dedicadas às tarefas profissionais, somente atrás da China, Estados Unidos e Alemanha.

A pesquisa também divulgou que tal carga horária de trabalho é diretamente proporcional ao grau de estresse do trabalhador brasileiro.

Na década de 70, nos Estados Unidos, estudiosos do estresse no trabalho criaram a expressão “burn out” que significa ser consumido, “queimado pelo trabalho”. Tal denominação era usada para expressar uma exaustão emocional gradual e a ausência de comprometimento experimentado em função das altas demandas de trabalho.

O estresse no trabalho pode contribuir para o burnout

 muito trabalho

Os primeiros profissionais avaliados pelos cientistas foram os enfermeiros, médicos, assistentes sociais e advogados. A partir destes primeiros estudos foi criado o primeiro conceito de burnout que resumi-se em “síndrome psicológica decorrente da tensão emocional crônica, vivida pelos profissionais cujo trabalho envolve o relacionamento intenso e frequente com pessoas que necessitam de cuidado e/ou assistência”.

O conceito de burnout evoluiu, pois não somente os profissionais que prestam assistência têm estresse. Aliás, é comum o estresse estar presente numa promoção como mostra uma pesquisa realizada na Inglaterra que apontou profissionais promovidos com um aumento de 10% no nível de estresse.

 excesso de trabalho

Basicamente, o estresse profissional tem três “sintomas” psicológicos:

Exaustão emocional: a pessoa encontra-se exaurida, esgotada, sem energia para enfrentar outro projeto e sente-se incapaz de recuperar-se de um dia para o outro;

Despersonalização: o indivíduo adota atitudes de descrença, distância, frieza e indiferença em relação ao trabalho e aos colegas de trabalho;

Diminuição da realização pessoal: a pessoa experimenta ser ineficiente e incapaz para ter a plena convicção de que seu trabalho não faz diferença na empresa.

Frequentemente quem sofre o burnout também pode apresentar dores de cabeça, tensão muscular, distúrbios do sono (insônia) e irritabilidade. Além disso, os sentimentos negativos do trabalho começam a afetar o relacionamento familiar e a vida em geral. A pessoa tem propensão a largar o emprego e o número de faltas tende a aumentar.

Quem se estressa mais: o homem ou a mulher?

 homem e mulher

Uma pesquisa mundial preparada pela Robert Half, líder mundial em recrutamento especializado, analisou respostas de seis mil executivos de recursos humanos em empresas de 17 países e foi possível notar que tanto no Brasil, como nos outros países, 83% dos homens se estressam no trabalho, contra 73% das mulheres.

Entretanto, a média nacional é maior do que entre os homens do resto do mundo onde a média de estresse é em torno de 77%. Aproximadamente 78% dos executivos brasileiros, homens e mulheres, relataram alguma vez ter sofrido estresse no trabalho.

E quem é mais workaholic?

Tal estudo ainda mostra que as mulheres são mais “viciadas pelo trabalho” do que os homens. Sendo que 36% das executivas afirmaram não gostar de ficar distante do ambiente de trabalho por períodos longos, contra apenas 10% dos homens. Esse dado, no mundo, é de 33% para mulheres e 18% para os homens.

As pesquisas mundiais têm comprovado que quanto maior o grau de estresse no trabalho, maiores são as buscas dos funcionários pela qualidade de vida, ou seja, por um equilíbrio realista e adequado entre a vida pessoal e trabalho. Alcançá-lo é um dos grandes desafios num tempo de tantas exigências, competitividade e rápidas mudanças. Porém, vale à pena tentar, nossa saúde física e mental agradece. Estresse. Conheça este vilão silencioso

Rerefência bibliográfica

– Stress e Qualidade de Vida no Trabalho – o positivo e o negativo – Org. Ana Maria Rossi, James Campbell

Quick e Pamela L. Perrewé, Ed. Atlas, 2009.

– Trigo, T.R. et al. Síndrome de burnout ou estafa profissional e os transtornos psiquiátricos Rev. Psiq. Clín 34 (5); 223-233, 2007.

http://www.roberthalf.com.br Robert – Half é líder mundial em recrutamento de executivos

Estresse: Conheça este vilão silencioso.

Como bani-lo de sua vida

Você só pode banir de sua vida uma situação que conhece.

Vamos falar sobre esta epidemia do terceiro milênio, o estresse?

“O homem criou uma civilização que nem ele pode suportar”.

De repente você sente um cansaço mental, fica ansioso, não está feliz com nada e o seu rendimento não é mais o mesmo.

À noite quando consegue dormir, lá vêem os pesadelos! Acorda irritado e explode por qualquer motivo.

Aquela pessoa organizada e pontual com as tarefas, não existe mais e deu lugar a um “reclamão” indeciso, que esquece até de relaxar nos finais de semana.

Se não bastassem estes transtornos psíquicos, começam a aparecer dores de cabeça, má digestão, olheiras, diminuição da libido, e todo tipo de doenças psicossomáticas.

Tentando relaxar a pessoa come demais, fuma demais, bebe demais, fica infeliz demais.

O caos está instalado!

Ficam as perguntas: Como cheguei nesta situação?

Causas do estresse

Cheguei nesta situação devido às pressões do dia a dia, devido a uma estimulação feita por fatores externos desagradáveis, como:

1. Mudanças na vida e dificuldades de lidar com perdas.

2. Pouco descanso onde os problemas com o trânsito tem papel relevante.

3. Pouco divertimento e relax.

4. Acumulo de atividades agravado com a má distribuição do tempo.

5. Problemas de relacionamento e sentimentos negativos de qualquer espécie, inclusive os problemas familiares.

6. Problemas no trabalho.

7. Raiva guardada.

8. Falta de tato para lidar com situações críticas, entre elas a falta de dinheiro.

9. Preocupação exagerada com vários perigos principalmente a violência de nossas cidades.

Stress do envelhecimento

Estresse. Conheça este vilão silencioso.

Temos também o stress que atinge o ser humano, com o passar dos anos. Ele tem medo do envelhecimento em más condições, e do empobrecimento.

Stress pós-traumático

Existem ainda o stress causado por acidentes automobilísticos ou aéreos, desabamentos, seqüestros prolongados, assaltos com violência, estupros… Nestes casos apesar do tratamento ser demorado os resultados costumam ser bons.

Reação

O nosso organismo reage produzindo de um lado adrenalina e de outro corticóides criando uma desarmonia e perturbando o seu equilíbrio. Isso resulta em sobrecarga de órgãos vitais, deixando-os doentes. Os órgãos que mais sentem são os aparelhos circulatório e respiratório.

O estresse é o resultado desta reação que se chama de luta-ou-fuga.

Estresse, uma reação boa?

Vemos que, em certo nível, o estresse é considerado bom, pois prepara o homem para se defender, para reagir a acontecimentos inesperados.

Estresse continuado

Quando este mecanismo é ativado de maneira repetida, crônica e o estresse passa a ser ininterrupto, aí sim, esta situação leva a uma perda de qualidade de vida e conseqüentemente ao enfraquecimento do sistema imunológico com o aparecimento desde doenças simples até a neoplasias.

Estresse. Conheça este vilão silencioso.
O estresse pode ficar oculto anos sem vir à tona.

Subitamente, sem nos darmos conta, uma exaustão se instala e passamos a sentir esgotamento físico, emocional e metal.

O estresse corresponde a uma relação entre o indivíduo e o meio.

O organismo ameaçado se prepara para reagir, quer a situação seja real ou imaginária.

Fases de Evolução do Estresse

Quando os agentes estressores agem de forma continuada as conseqüências a eles evoluem em três fases:

Fase de alerta:

É a reação do organismo aos estímulos estressores externos. Mesmo que este estresse apareça de maneira continuada o organismo ainda está forte em condições de reagir apenas com sintomas fisiológicos.

• Respiração acelerada, suor frio e taquicardia (batimento mais rápido e forte do coração).

Não percebemos nesta fase o trabalho silencioso da repetição deste estresse que o torna crônico.

Fase de resistência:

O estresse se tornou continuado e o corpo começa a dar sinais de cansaço. As primeiras conseqüências aparecem:

• Emocionais: instabilidade emocional, depressão, descontentamento.

• Mentais: Perda de concentração mental, insônia.

• Físicas: Podemos ter dores musculares ou dores de cabeça freqüentes, podemos ter agravada uma doença já existente ou até uma doença para a qual já tivéssemos predisposição genética.

Palpitações cardíacas, suores frios, são os sinais evidentes, mas muitas pessoas ainda não conseguem relacioná-los ao estresse, e a síndrome pode prosseguir até a sua fase final e mais perigosa.

Fase de exaustão:

As causas do estresse não desaparecem. O organismo sucumbe aos efeitos dele e doenças físicas ou psíquicas aparecem.

• Sintomas físicos: O órgão que mais sofre com o estresse é o coração, principalmente se a pessoa não está bem fisicamente devido à alimentação gordurosa, à obesidade, ao fumo, falta de exercícios físicos.

Estresse. Conheça este vilão silencioso.

Neste caso o estresse passa a ser um matador silencioso.

Outras doenças podem aparecer como gastrites, úlceras, diabetes, hipertensão, fadiga crônica, dentre outras.

• Sintomas psíquicos: Na fase de exaustão do corpo ao estresse, surgem sintomas às vezes não percebidos pelo estressado.

A pessoa fica briguenta, não agüenta nada e considera tudo uma provocação. Fica ruminando idéias e atos falhos e obsessivos passam a ser freqüentes.

Este estado de exaustão pode levar a perturbações de comportamento como a depressão, a angústia, o nervosismo, os medos, a apatia, as alterações de sono, a queda ou o aumento do apetite, a irritabilidade, a perda da libido (interesse sexual), e o torpor afetivo.

Fuga

A pessoa estressada não aceita que esteja nesta situação e foge do problema, refugiando-se no aumento dos cigarros fumados, quando fumante; na auto medicação com remédios para dormir ou ansiolíticos; no consumo de bebidas alcoólicas.

Estresse. Conheça este vilão silencioso.

Todas estas, são fugas da situação de estresse que a pessoa não está conseguindo controlar.

São estas, as condições da derrocada à qual o estresse leva a pessoa, principalmente se ela tiver uma personalidade hiperativa.

Esperança

O simples fato de aceitar o esgotamento causado pela situação de estresse profundo, já pode marcar o momento da mudança.

Mudanças de hábitos de vida devem acontecer para você acabar com o estresse.

Investir em você mesmo é um bom negócio! Inscreva-se nos cursos da XP e aprenda como investir seu dinheiro!
xp investimento

%d blogueiros gostam disto: