Porquê o beijo é importante no início do relacionamento

O significado do beijo na boca

Casal se beijando

Shutterstock

Simbolicamente, o beijo na boca implica em “devorar o outro” com carinhos e carícias. Isso pode ser interpretado um tanto “antropofágico”, apesar do outro não ser destruído, mas preservado. Ainda bem!

Quando a paixão nos leva a dar ou a receber “aquele amasso”, o beijo entrelaça dois apaixonados em uma troca de texturas, aromas, gostos, sensações, segredos e emoções. Nós beijamos furtivamente, lascivamente, gentilmente, timidamente, raivosamente e exuberantemente.

Beijar é um encontro físico e íntimo. A fusão de dois corpos emite uma comunicação tão poderosa para seu parceiro, quanto às sensações que fluem para dentro do casal. Esse ato pode nortear a situação atual e o futuro de um relacionamento. De fato, sabemos que quando o primeiro beijo não causa uma boa impressão, isso geralmente impede que o relacionamento siga em frente.

O psicólogo Gordon Gallup Jr., da Universidade de Albany, nos Estados Unidos, avaliou 1.041 estudantes universitários e descobriu que apenas cinco deles nunca haviam tido uma experiência romântica de beijar e mais de 200 deles estimaram ter beijado mais do que 20 parceiros. O pesquisador também encontrou diferenças sexuais quanto à importância e o tipo do beijo.

 

Homens x Mulheres

beijo de casal na cama

Shutterstock

Os homens beijam com uma finalidade – ganhar favores sexuais ou se reconciliar. Por outro lado, as mulheres beijam para estabelecer e monitorar o status de seu relacionamento, avaliar e periodicamente atualizar o nível de comprometimento por parte do parceiro.

Além disso, as mulheres dão mais ênfase ao beijo e, na maioria das vezes, não se envolvem com o sexo sem beijar. Elas foram mais verossímeis que os homens para insistir no beijar antes do ato sexual e mais aptas para enfatizar a importância do beijo durante e depois do encontro. Em comparação, os homens disseram que estariam felizes em ter sexo sem o beijo, e mais homens que mulheres expressaram uma disposição para ter sexo com alguém que não considerassem como um bom beijoqueiro.

Nessa mesma pesquisa, observou-se que 59% de 58 homens e 66% de 122 mulheres admitiram ter tido atração por alguém e rapidamente seu interesse desapareceu após o primeiro beijo. Os beijos considerados ruins não tinham nenhum defeito em particular, os parceiros simplesmente não se sentiram bem e terminaram o relacionamento: foi o beijo do fim. A razão que poderia explicar esse fato talvez seja a existência do MHC não compatível (complexo de histocompatibilidade principal que regula o sistema imunológico) na saliva dos amantes.

Em outras palavras, o beijo seria mais uma “ferramenta estratégica” da evolução para averiguar de forma inconsciente se o candidato escolhido a parceiro é adequado para a procriação e passagem dos genes adiante. Uma explicação um tanto fria e pragmática, mas que não diminui em nada o misterioso deleite de aproximar, tocar e sentir os lábios ardentemente apaixonados.

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: