A paixão estimula a criatividade

Amar é criar

 

Atire o primeiro poema ou frase de amor quem nunca libertou sua criatividade e imortalizou o seu amor. Pois é, todos nós já tivemos, mesmo que secretos, momentos de grande inspiração para criar “obras” ou situações com o intuito de chamar a atenção ou fazer o eleito se sentir feliz.

Uma pesquisa recente liderada pela psicóloga Nira Liberman da Universidade de Tel Aviv demonstra que quando pensamos sobre o amor romântico – mas não sobre sexo, exclusivamente – isto nos provoca um “pensar mais global” sobre as coisas, o que nos leva a ter mais facilmente novas ideias. Em outras palavras, a paixão, comprovadamente, pode nos inspirar a ser mais criativos, com uma visão mais ampla do relacionamento.

Ao longo da história da humanidade, o amor tem inspirado inúmeras obras de arte, da imortal peça teatral de Romeu e Julieta, ao incrível mausoléu Taj Mahal, além de músicas, poemas, novelas, romances e filmes. E aí surgem questões óbvias: por que a paixão é uma emoção tão estimulante? Por que se apaixonar – ou pelo menos pensar no amor – leva a esse impulso de produtividade criativa?

Sexo tem efeito inverso

 

O amor nos faz pensar diferentemente e desencadeia um processamento global do pensamento, o que por sua vez promove pensamentos criativos e interfere em nossos pensamentos críticos e analíticos. Já os pensamentos sobre sexo, exclusivamente, têm o efeito oposto: provocam um processamento de pensamentos “locais”, analíticos e críticos, e interferem menos na criatividade. Confuso? Vamos destrinchar isso.

O amor romântico, ou a paixão, provavelmente induz a perspectivas de longo prazo , enquanto o desejo sexual induz a perspectivas de curto prazo. Isto ocorre porque o amor, caracteristicamente, vincula desejos e objetivos de ligação duradoura com uma pessoa, enquanto o desejo sexual está tipicamente focado unicamente na atividade sexual, no prazer “aqui e agora”.

Agradar ao outro estimula criatividade

 

Vamos à prática: quando você cogita dar um presente para alguém, geralmente foca em opções concretas como o que agradaria à pessoa, além de alguns exemplos de objetos (um livro, um relógio, um perfume, um sapato) e, depois, como embrulhá-lo.

Contudo, se você pensar de forma mais global sobre o presente para o seu amado, você se inspirará e poderá considerar um presente como algo que fará ele/ela feliz. Isso pode, por sua vez, atrair para a sua mente ideias diversas e originais de como transformar o ato de presentear em algo personalizado, marcante e inesquecível .

Por acaso você já teve aquela ideia (ridícula, para alguns) de pendurar uma faixa na rua, na frente da casa dele ou dela com uma declaração escancarada de amor? Ou colocar centenas de bexigas vermelhas no quarto dele e se meter no meio delas com aquela lingerie sexy? Pois é, o amor provoca essa criatividade toda, com bloqueio da análise crítica e racional!

Paixão desencadeia “efeito halo”

 

O amor também influencia a forma como nós pensamos. Quando estamos apaixonados, geralmente nos esforçamos muito para fazer ou criar associações que não necessariamente são verdadeiras, por exemplo: “se ele é tão bonito, ele deve ser amável”. Tal fenômeno é chamado de “efeito halo”. Ou seja, cria-se uma verdadeira bolha ou halo de perfeição e ilusão ao redor do ser amado. E os pesquisadores acreditam que esse efeito também acontece com objetos dados ou recebidos do parceiro.

Enfim, talvez o amor, ou a paixão inicialmente, seja um modo potente para induzir em nós um senso de transcendência: mais do que viver o prazer decorrente do ato sexual, contemplamos o distante futuro na esperança de tornar a relação eterna. Ou pelo menos enquanto o amor durar…

 

Posts relacionados.: O verdadeiro amor como encontra-lo

Leia também.:  Top People’s in Joy!

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: