A dor da traição masculina

As conseqüências dessa dor!

A dor da traição masculina

 

O que é a traição? Por definição é a quebra de um contrato de fidelidade. O que consideramos traição? A traição física, a traição virtual (internet)? Será que existe diferença? Por que o homem trai mesmo se está apaixonado? Será que é apenas pelo sexo, sem sentimento afetivo envolvido?

Seja de que forma for que a mulher sinta a traição, ela vem acompanhada de dor, portanto vamos falar desse sentimento e suas repercussões dentro da sexualidade.

A mulher casa envolta em romantismo, certa de que achou o príncipe encantado e será feliz para sempre. Isso implica mesmo que ela não invista no relacionamento, na sexualidade, nas mudanças corporais acentuadas do envelhecimento, etc. Ela acredita que o homem a amará para sempre e tudo isso não tem importância, pois nos contos de fadas seremos felizes para sempre com o nosso príncipe encantado. Já o homem fica envolto em outra questão do seu próprio romantismo: “Essa mulher será linda para sempre, jovem para sempre, terá esse corpo para sempre e principalmente terá desejo sexual por mim sempre na mesma proporção e intensidade que eu”.

Porém, no momento que esse romantismo for sendo quebrado, se reconhece os defeitos de cada um e fica claro que as diferenças (masculinas e femininas) precisam ser entendidas, respeitadas e trabalhadas para se obter o crescimento desse casal.

A dor da traição masculina
Geralmente a mulher tenta ficar no relacionamento a qualquer custo, fingindo que está tudo bem; quando na verdade está cheia de mágoas e ressentimentos, o que diminui seu desejo sexual e sua lubrificação. Com isso ela passa a ter dificuldades de atingir o orgasmo, o casal se distancia porque perdem a intimidade emocional e sexual. E o homem? Ele acha mais fácil arrumar uma terceira pessoa para quem canaliza apenas sua sexualidade. Assim, é mais fácil (teoricamente) enfrentar as dificuldades e reorganizar o casamento. Lembremos que o inverso também é verdadeiro.

Os homens traem mais por razões ligadas à sexualidade: atração sexual junto a circunstâncias favoráveis (oportunidade); e as mulheres, geralmente por motivos ligados ao casamento (falta de afeto, rotina), e também por vingança (já foi traída, decepção, desamor, raiva do parceiro).

A dor da mulher traída não é maior ou menor que a dor de outra mulher, pois não existe competição de dor. A dor de cada uma é a maior dor do mundo e precisa ser respeitada. A mulher traída ou a que acha que seu parceiro não tem qualidades suficientes; amam o parceiro a tal ponto que tentam perdoar-lhe e seguir em frente, reajustando esse relacionamento. Isso é o que ocorre na maioria dos casos.

Mas, existe algo de bom na traição! A mulher cresce como ser humano dotado de uma força maior, que a ensina a cuidar dela mesma, investir no seu ganho financeiro, nas suas perspectivas pessoais, assim como em suas escolhas masculinas. Essa mulher aprenderá a dar valor a ela própria e seu saldo será positivo. Como dizia Simone de Beauvoir: “Não se nasce mulher, torna-se mulher”.

A dor da traição masculina
Dessa traição pode crescer uma nova mulher, renascer um novo casamento, chamado RECASAMENTO (casar com a mesma pessoa), e o homem também pode amadurecer, repensar, criar valores; e os dois juntos, agora mais maduros, escolhem casar novamente, com um novo estilo de vida e com maiores chances de trocas e companheirismo. Nesse momento, a mulher trabalha o perdão a si próprio, pois geralmente sente-se culpada pela traição masculina, e também o perdão ao outro.

As dificuldades sexuais da mulher advêm de uma baixa de auto-estima, pois se sente comparada à outra mulher e se sente perdedora. Então, essa mulher retoma o relacionamento, porém com diminuição de desejo, ou até sem conseguir mais ter orgasmos. É preciso entender que a responsabilidade da traição é de quem trai, pois ninguém tem como vigiar o outro, 24 horas por dia, então cada um é responsável pelos seus atos, e sabe que tudo na vida tem suas conseqüências.

O enfrentamento de tudo isso é mais fácil, se a mulher tem um parceiro interessado e preocupado em compartilhar a sua dor. É o respaldo emocional que ele lhe vai dando aos poucos para que com calma supere a dor, que cicatriza. A ferida aberta dói, porém a cicatriz é lembrada de vez em quando, olhamos para ela, mas ela não dói mais…

As conseqüências de uma traição vão desde a disfunção do sistema familiar, como um verdadeiro encontro do indivíduo consigo mesmo, renovado para viver, mas também pode levar a uma desestruturação da psique feminina, assim como ódio, depressão e desconfiança. Portanto, qualquer que seja o enfrentamento que a mulher faz da sua dor perante a traição, ela precisa de ajuda para superá-la, então não hesite em procurar ajuda de um terapeuta especializado para que esse processo ocorra o mais rápido possível.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: