Perda de condicionamento físico

Quando e como recomeçar?

Perda de condicionamento físico

A perda de condicionamento físico, tanto cardio-respiratório quanto muscular é algo nebuloso na cabeça dos indivíduos leigos. Algumas pessoas acreditam que podem retornar rapidamente ao mesmo treino que faziam depois de semanas, meses e até mesmo anos sem treinar. Geralmente são estas as que mais se machucam.

Reversibilidade é um dos princípios do treinamento físico. A grosso modo, este diz que da mesma maneira que as adaptações surgem através do treino estas desaparecem com o destreino.

Naturalmente da mesma maneira que não ganhamos condicionamento em um dia também não o perdemos. Ou seja, precisamos ter consciência do que efetivamente acontece durante o destreino para saber quais providências tomar.

Segundo estudos publicados no Journal of Strenght Conditioning Research (1994), um dos mais respeitados periódicos científicos dos USA em relação a pesquisas sobre exercício e condicionamento físico, durante três semanas consecutivas sem treino ocorrem as seguintes perdas fisiológicas: 8% da capacidade aeróbia máxima, 10% da capacidade do músculo do miocárdio, 12% do volume plasmático do sangue, 7% da capilarização, 30% das enzimas responsáveis pelo metabolismo aeróbio,  52% da capacidade de metabolizar gorduras e  10% da força máxima.

Outros estudos mostram que após alguns meses as perdas geralmente conduzem o indivíduo a um estado de condicionamento anterior ao que possuía antes mesmo de iniciar o seu treinamento físico, isto inclusive em atletas com muitos anos de experiência e treino.

Obviamente que não perdemos tudo, a memória “fisiológica”, a técnica, coordenação do movimento, parece ficar gravada no indivíduo. Isto faz com que não precisemos retornar aos estágios iniciais de aprendizado.

Portanto após um período prolongado sem exercícios, precisamos reiniciar progressivamente nosso treinamento, talvez precisemos de um período extenso para recuperar algumas qualidades físicas outrora atingidas, contudo, não necessitaríamos reaprender o gesto motor.

“A coragem é a primeira das qualidades humanas, porque é a qualidade que garante as demais” .

(Winston Churchill)

Não tenho tempo pra malhar! O que eu faço?

Não dê desculpas ao sedentarismo, mexa-se!

Sem dúvida essa é a desculpa mais comum que temos para justificar nosso sedentarismo, ou seja, a vida atribulada não nos deixa tempo nem para respirar, sendo assim acabamos por sacrificar a atividade física. Sabemos que exercício físico é fundamental para saúde, mas mesmo assim fica complicado nos organizarmos.

Através deste texto tentarei dar algumas “dicas” para quem não tem tempo de malhar:

1- Organize-se: Como qualquer outra atividade, fica mais fácil se estiver organizada, ou seja, estabeleça horários, planeje e comprometa-se. Não deixe para “quando der”.

2- Procure a atividade física que mais lhe agrada: Não adianta ir na “balada” dos outros. Cada um tem uma atividade que mais gosta, ou que menos desgosta.

3- Tenha ciência do que é saúde: Fazer um mínimo de três vezes por semana atividades de 30 a 40min que envolvam exercícios aeróbios e musculação, já é mais do que suficiente para aquisição de todos os benefícios proporcionados pela atividade física.

4- Comprometa-se: Encare como uma receita médica. Afinal faz isso pela saúde, não é apenas um lazer, é algo tão importante quanto um remédio.

5- Assim como dieta mantenha “Low profile”: Por incrível que pareça algumas pessoas costumam querer “gorar” a prática de atividade física, similarmente ao que acontece com quem começa a fazer dieta. Além disso, ainda hoje existe uma certa confusão quanto ao real significado do exercício, ou seja, seu “chefe” pode até ser a favor de atividade física e saúde, mas dificilmente ele entenderá que você está com pressa de ir embora pra malhar, porém se tivesse uma consulta ou uma festa talvez este compreendesse.

6- Procure um profissional habilitado: Não deixe que ditem as regras, diga ao seu professor de educação física o que deseja, o que pode fazer, quais são suas dificuldades.

7- Não desanime: Se você se propôs a fazer tais dias e perdeu algum, não esquenta, insista. O que vai interessar é a atividade física em longo prazo.

8- Lugar não é desculpa: Não tem tempo de ir a academia, informe-se procure um profissional, um programa de atividade física e faça em casa. Se nem houver tempo para isso, caminhe, mexa-se mais, mas se organize.

Leia também:  Exercícios em academia – 7 dicas para criar coragem

O sono não dorme no ponto

Uma noite bem dormida é um dia a mais com qualidade de vida…

O sono não dorme no ponto

Dormir não é apenas dar repouso ao corpo após um dia de muitas tarefas.

Como todas as outras funções do corpo humano que é uma das mais perfeitas formas de vida no planeta, o sono também tem finalidades muito mais abrangentes do que apenas o descanso.

Importância do sono

A ausência de noites bem dormidas vai acarretar problemas de saúde, de coordenação motora, nervosismo, irritação, falta de atenção e muitos outros males.

Quando dormimos, nosso corpo desliga a capacidade de agirmos por conta própria. Ele assume as rédeas de nosso corpo e coloca todas as funções reparadoras e armazenadoras para atuarem. Ele precisa de todo o controle.

Quando acordamos várias vezes, interrompemos esse processo. Imagine nosso corpo trabalhando e toda hora sendo interrompido. Não vai sair um serviço bem feito. Ele depende de nossa ajuda.

Assim, temos que procurar maneiras para proporcionar um sono sem interrupções, para que o trabalho seja feito corretamente.

Benefícios do sono

Armazenar conhecimentos

É acima de tudo, mais uma das maneiras sábias e engenhosas que nosso corpo utiliza para restabelecer as energias e armazenar conhecimentos.

Rejuvenescimento é outro benefício do sono — Sim, durante o sono é quando nosso organismo produz o hormônio de crescimento em maior quantidade e ele é um dos responsáveis pela renovação celular e propicia a manutenção da nossa juventude. Um sono bom representa uma renovação boa. Resultado, uma pele mais saudável e conseqüentemente mais nova.

Por esse motivo, quando dormimos bem acordamos renovados, com uma aparência boa. Ao contrário de uma noite mal dormida que nos deixa com a pele seca, marcada e cansada.

Cientistas pesquisam o sono há muito tempo e com aparelhos sofisticados estão conseguindo acessar suas particularidades e descobrir seu verdadeiro propósito.

Quanto tempo passamos dormindo?

Dormimos cerca de um terço do nosso dia. Quando fazemos esse cálculo é que temos noção de quanto tempo passamos dormindo. Se colocarmos essa fração nos anos vividos, então ficamos estarrecidos!

Os processos complexos, pelo qual nosso corpo passa enquanto dormimos, demonstra a importância que o sono tem para nossa saúde física e mental.

Esse, não é um tempo desperdiçado e sim vital para o funcionamento de todas as nossas células e órgãos. Portanto deve ser bem aproveitado pelo nosso corpo. Um sono tranqüilo é a garantia da utilização adequada desse evento.

Podemos comparar esse trabalho a uma manutenção diária de uma máquina. Depois do expediente a máquina para, assim o pessoal da manutenção pode fazer os reparos. No dia seguinte tudo estará funcionando bem.

Necessidade de sono

O sono não dorme no pontoA necessidade de um número determinado de horas de sono varia de pessoa para pessoa.

Está provado que crianças e adolescentes precisam de mais horas de sono.

Adultos um pouco menos e à medida que envelhecemos, esse número cai.

Uma mesma pessoa pode ter alterações no seu padrão de sono. Isso pode ocorrer devido a fatores adversos, como físicos, sócio-culturais, psicológicos, ambientais e outros.

Horário propício para o sono

O horário em que dormimos também é fundamental.

À noite, com a falta de luz e com a temperatura mais baixa, nosso corpo encontra o ambiente ideal para diminuir sua atividade e começar o processo do sono.
O sono não dorme no ponto
Com o anoitecer, nossos olhos percebem a ausência da luz e a glândula pineal (pequena glândula endócrina localizada perto do centro do cérebro) começa a produzir a melatonina (hormônio) que faz com que o nosso organismo regule o ciclo do sono.

Por esse motivo, muitas pessoas têm dificuldade de pegar no sono em ambientes claros e quentes.

No verão a dificuldade para dormir é maior.

Com o frio, dormimos mais e melhor.

Dicas para os insones:

• Quanto mais baixa for a temperatura do corpo, mais sono sentimos.

• Procure dormir em um quarto escuro e arejado.

• Ruídos também são inimigos do sono. O silêncio é seguramente necessário e uma dádiva nos dias de hoje.

As ondas cerebrais têm uma atividade intensa no período em que dormimos e é essa atividade que os cientistas estudam para compreender melhor sua função.

Se você dorme mal e quer melhorar este problema para ter uma melhor qualidade de vida, acesse nosso programa “Mudando para Mudar”, que lhe ajudará a mudar de hábitos.

Leia também: Bem estar – O Sono da Beleza |  Sono e Exercício

Bem Estar – Sono e Exercício

Você sabia que apnéia do sono pode estar associada ao excesso de peso?

Sono e Exercício

 

Chega a ser quase um contra-senso o fato de que, num mundo onde o tempo é escasso, nós passemos metade dele dormindo. Porém somente notamos a importância do sono no momento em que tentamos “driblá-lo” ou quando apresentamos algum distúrbio do sono. Dormir é uma necessidade fisiológica que ainda não foi totalmente decifrada, contudo parece que durante o sono ocorrem vários processos metabólicos que, se alterados,   podem afetar o equilíbrio de todo o organismo a curto, médio e no longo prazo. Uma série de problemas vêm sendo relacionados a distúrbios do sono e, ao mesmo tempo, estudos têm demonstrado que o exercício físico pode trazer muitos benefícios para a melhora da qualidade do sono.

De uma maneira muito simplificada, podemos dividir o sono em 5 estágios: 1 e 2 (superficiais), 3 e 4 (profundos – sono delta) e 5 (sono – REM). Acredita-se que os estágios 3 e 4 participem da restauração do físico e a fase REM da restauração mental (visto que a atividade cerebral aumenta muito neste momento).

Algum distúrbio do sono tem a ver com um período de latência muito extenso para se atingir os estágios 3 e 4, outros casos apresentam um aumento desproporcional do estágio REM que compromete a restauração corporal. Além destes, a apnéia durante o sono é outro problema que acomete boa parte da população mundial.

Exercícios físicos regulares têm contribuído de forma muito eficaz no combate a alguns destes distúrbios. Parece que o exercício físico regular diminui o período de latência para que se atinjam os estágios 3 e 4, melhora o equilíbrio entre a fase REM e os outros estágios, além de minimizar a apnéia durante o sono – que geralmente está associada a um excesso de peso corporal.

 

Dicas para dormir bem e viver melhor

Você sofre de insônia?

Dicas para dormir bem e viver melhor

Tem gente que, preocupadas ou não, basta deitar-se na cama que em instantes entra em sono profundo; outras demoram muito tempo até que o corpo relaxe; outras dormem profundamente, mas acordam algumas horas depois e não conseguem dormir novamente; e há ainda aquelas que simplesmente não dormem.

Hoje em dia, muitas pessoas sofrem de um mal que interfere na qualidade de vida chamada insônia. A insônia está entre os distúrbios de sono mais comuns, mas a boa notícia é que ela não é considerada doença e sim um sintoma. Mesmo assim, quando a capacidade de dormir e descansar são alteradas e o sono invade as atividades diárias de uma pessoa, é sinal de que as causas devem ser investigadas.

A insônia ocorre por diversos fatores, de origem emocional e comportamental. Pode manifestar-se em decorrência de alterações psicológicas em doenças psiquiátricas como a depressão, por exemplo, mas também pelo uso em excesso do álcool, cafeína, ou o hábito de realizar atividades agitadas próximas ao horário de dormir.

Existe um tipo de insônia chamada de transitória, que é a que está relacionada a um episódio de tensão no trabalho ou na escola que gera muita ansiedade e acaba roubando nossa capacidade de relaxar. Nestes casos as noites de “coruja” podem durar até uma semana.

A depressão também é um fator desencadeante. Pessoas deprimidas possuem dificuldade em manter o sono; geralmente dormem no horário, mas acordam duas a três horas depois e não conseguem voltar a dormir. Acordam cansadas e indispostas, e o dia segue arrastado e sem motivação.

O uso do álcool, ao contrário do que muitos pensam, é um agravador do problema. Ele até ajuda a relaxar, porém provoca um sono superficial, mesmo quando ingerido socialmente. Outras bebidas como o café, chá mate e chá preto que possuem cafeína, quando ingeridas antes de dormir, podem piorar o quadro.

Antes de iniciar qualquer tratamento o importante é detectar a causa da insônia, pois o tratamento é direcionado a causa e não a insônia propriamente. Às vezes o uso de medicamentos ansiolíticos e antidepressivos ajudam a melhorar o sintoma quando a causa é a depressão e a ansiedade. Como também pode estar associada a maus hábitos e comportamentos; algumas atitudes podem ajudar a relaxar e a dormir melhor.

Segundo o livro “Uma boa noite de sono” do médico indiano Deepak Chopra, criar um ritual antes de dormir ajuda a condicionar o seu organismo de que está chegando a hora do descanso. É necessário estabelecer uma rotina diária para garantir uma boa noite de sono:

• Estabelecer um horário de dormir e de acordar: é o primeiro passo para implantar uma rotina que resultará num sono reparador. O corpo reconhece a existência de um período regular de descanso e vigília. O autor recomenda dormir por volta das 22 horas e acordar por volta das 6 horas.
Estabelecer horário de domir e acordar - foto dreamstime

• Se possível, descanse 30 minutos por dia para repor as energias e manter o sono noturno regular e proveitoso.

• Meditar: Já está provado que a meditação é uma técnica eficaz para reduzir a tensão, aumentar a criatividade e trazer profunda sensação de paz para os que a praticam. Meditar ajuda, de fato, a aprofundar o descanso. Quinze minutos duas vezes ao dia é o suficiente para observar os resultados.

• Pratique regularmente exercícios físicos: distúrbios do sono são diretamente relacionados ao que acontece durante o dia. Exercícios ajudam a despertar o corpo e manter este estado de alerta, tornando o período de atividade dinâmico e satisfatório, o que reflete na qualidade do sono. Mas cuidado, porque a prática intensa de exercícios pode resultar em efeito contrário. Cada pessoa tem um nível de tolerância, por isso é importante respeitar seus limites. Não exagere e escolha uma atividade que lhe dê prazer.

Pratique regularmente exercícios físicos - foto dreamstime

Crie uma rotina antes de dormir:

• Preparar um jantar leve e comer relativamente cedo (entre 17h30 e 19 horas). O processo digestivo aumenta a atividade metabólica que interfere com o período do corpo “se acalmar” para dormir, portanto quanto mais tarde você jantar, mais tarde a digestão estará concluída.

• Uma caminhada curta após o jantar ajuda a relaxar e acelerar a digestão.Cinco a quinze minutos são suficientes.

• Evite atividades aceleradas ou excitantes à noite. Aproveite as horas antes de dormir para realizar atividades mais tranqüilas para diminuir o ritmo. Caso tenha que trabalhar até mais tarde, 21 horas deve ser o horário limite.

• Evite ver televisão de noite. A televisão estimula demais a visão, audição e as funções mentais.

• Prepare-se para dormir. Trinta minutos antes de deitar, crie uma seqüência de atividades como ler (não no quarto), escovar os dentes, massagear o corpo, tomar um banho quente. Repetir essa rotina toda noite condiciona o corpo a padrões que levam a um relaxamento e um sono tranqüilo.

• Tome uma bebida morna antes de dormir. Um chá de camomila ou uma xícara de leite com noz-moscada e mel ajuda a estimular as substâncias químicas do cérebro que induzem ao sono.

Posts relacionados: Bem Estar – O sono da beleza |  Sono e Exercício

Bem Estar – Sono da Beleza

Benefícios do sono para a saúde

Sono faz parte de vida saudável

Shutterstock

Durante séculos o sono foi considerado um tempo perdido. Ele tinha a única função de repor as energias gastas no decorrer do dia. Foi somente nos últimos dez anos que o sono passou a ser estudado mais profundamente e a ciência começou a entender que o tempo gasto com o sono é essencial para a nossa saúde.

Uma noite bem dormida ajuda a manter o peso e a memória, fortalece o sistema imunológico, melhora a função do coração, facilita a criatividade e o aprendizado, além de estimular o raciocínio.

Não há dúvidas de que uma boa noite de sono faz bem e é necessária para nosso corpo e mente. E, existem fortes indícios de que a falta de sono pode afetar nossa beleza e poder de sedução.

Influência do sono na aparência

Dormir mal prejudica o humor

Shutterstock

Quando você não consegue dormir bem, além de ter grande chance de acordar com mau humor, sua aparência pode ficar menos atraente e menos saudável, de acordo com um estudo feito na Suécia.

Parece óbvio, mas os pesquisadores do Instituto Karolinska comprovaram cientificamente, pela primeira vez, que a qualidade do sono influencia muito nossa aparência, além da percepção de atração e saúde que as outras pessoas têm de nós. Os estudiosos acreditam que esta pesquisa é importante especialmente na nossa sociedade que funciona 24 horas por dia e que possui um número cada vez maior de pessoas que sofrem de distúrbios do sono, como a insônia.

Participaram do estudo 23 voluntários com idades entre 18 e 31 anos. Eles foram fotografados entre 14h e 15h em duas ocasiões, uma vez depois de uma noite de sono normal (8 horas dormindo) e uma vez depois de um período de privação de sono de 31 horas (o sono foi interrompido pelos pesquisadores várias vezes). Os fumantes foram excluídos da pesquisa e bebidas alcoólicas foram permitidas até dois dias antes do início do estudo.

Sono da beleza não é mito

Sono tem efeito embelezador

Shutterstock

As fotos das pessoas com sono normal e com falta de sono foram mostradas para voluntários observadores que não sabiam quem havia dormido bem ou não. Eles relatavam como percebiam os indivíduos das fotos: se eles estavam com expressão facial relaxada ou cansada, saudável ou abatida e atraente ou não atraente.

Os observadores julgaram as fotos das pessoas que dormiram mal como as menos atraentes e saudáveis em comparação com as que dormiram bem. Os estudiosos afirmaram que frequentemente nós conseguimos identificar sinais ínfimos na face do outro, em segundos, que nos indicam instintivamente se a pessoa está com um ar cansado ou não. E fazemos isso, geralmente, de forma inconsciente.

Estes dados nos dão boas notícias: o sono pode ser um grande aliado da mulher no quesito beleza. O “sono da beleza” deixou de ser mito, pois pode proporcionar efeitos embelezadores comprovados.

Dormir cerca de 8 horas por dia pode reduzir as rugas no rosto e no pescoço, e amenizar os traços de cansaço porque durante o sono a hidratação e o suor na pele tendem a ser maiores, o que suaviza as marcas de fadiga.

Você sofre de insônia? Saiba como combatê-la e viva melhor.

Mundo Pet – No verão proteja a saúde do seu melhor amigo

A incidência de alguns parasitas aumenta no verão.

No verão proteja a saúde do seu melhor amigo

Com as férias se aproximando, a gente aproveita para fazer uma viagem mais prolongada e, claro, que muitas vezes levamos nosso animal de estimação junto conosco.  O que muita gente não sabe é que em viagens, nosso bichinho fica exposto a mudanças de ambiente e de clima e precisamos prepará-los para enfrentar as doenças de verão transmitidas por alguns ectoparasitas como carrapatos, piolhos e insetos comuns em ambientes arborizados e com água abundante.

No verão os cuidados com a saúde antes de viajar

A primeira coisa a se fazer antes de viajar com seu animal para uma temporada de férias é um exame de sangue para verificar como anda a sua imunidade, pois assim é possível saber se ele está em condições de viajar ou não.

Saúde do animal no verão

Outro cuidado importante com a saúde do seu melhor amigo é realizar um exame de fezes antes e depois da viagem. Lembre-se que seu animal entrará em contato com terra, com grama ou areia e poderá contrair algum parasita intestinal.

Existe uma doença, comum em regiões litorâneas, chamada dirofilariose. É uma doença grave causada pela Dirofilaria Immitis, um parasita transmitido por mosquitos que se alojam no coração e artérias pulmonares dos cães que freqüentam ou moram nessas regiões. Por isso antes de viajar, é importante proteger os animais contra essa doença com um anti-parasitário específico.

Saúde do animal no verão

Engana-se quem pensa que o carrapato está presente apenas no interior, e em locais distantes de centros urbanos. Ele está presente nas grandes cidades em praças, parques e pode transmitir uma doença grave chamada erlichiose canina, transmitido pelo carrapato Rhipicephalus Sanguineus infectado por um hematozoário chamado Erlichia Canis. No verão a incidência de carrapatos é maior, por isso o animal deve usar (durante o ano todo) um produto para prevenir a infestação de carrapatos.

As pulgas também costumam aparecer em maior quantidade no verão e a pulga participa do ciclo que alguns vermes intestinais em cães e gatos. Portanto, proteger o seu animal durante o ano todo contra os “insetos saltirantes” é muito importante.

Através de exames laboratoriais, você descobre se o seu animal está com alguma destas infecções, podendo tratar com precisão de for preciso, mas lembre-se sempre que para conservar a saúde do seu animal de estimação, o importante é a prevenção.

Procure um médico veterinário e faça um check-up periódico na saúde do seu animal.

Tenha também sempre em mãos um kit de primeiros socorros.

Mundo Pet – Redobre a atenção em seu pet no verão

Cuidado com os males trazidos pelo verão

O calor está chegando e isso é muito bom, mas fique de olho, pois ele pode aumentar a incidência de alguns problemas com nossos amigos, veja nas próximas páginas como evitar que seu bicho de estimação tenha insolação, gastrenterites e problemas de pele.

Insolação

Seu animal precisa de muita água

Shutterstock

É preciso também ficar atento aos casos de insolação dos animais. Providenciesombra e muita água fresca para seu melhor amigo. Distribua várias vasilhas com água pela casa para que ele sempre tenha acesso.

Gastrenterites

Vacinação em dia

Shutterstock

As gastrenterites causam vômitos e diarréias nos animais. Deixe a vacinação do seu pet sempre em dia porque essa patologia pode ter origem viral.

Além disso, as gastrenterites podem ter origem bacteriana. Então você deve ficar atento com as rações úmidas e as comidinhas que estragam mais facilmente nos dias de calor.

Dermatites bacterianas e fúngicas

Seque bem o gato após o banho

Shutterstock

O calor e umidade formam a situação perfeita para que as bactérias e os fungos irritem a pele dos gatos, causando dermatites.

Se seu felino for muito peludo, é indicada uma tosa na época do calor. E após os banhos é imprescindível secá-lo bem, assim você diminui a ocorrência de dermatites.

Pense em tudo isso e curta o verão!

Pulgas e carrapatos também costumam atacar seu bicho no verão. Saiba como combater esses e outros parasitas.


Mundo Pet – Vai viajar com seu animal?

Documento para viajar com animal

Viajar com seu animal de estimação é muito gostoso, mas pode se tornar estressante se durante uma fiscalização você não estiver com a documentação necessária e exigida por lei para o transporte de animais.

Para o transporte de animais de interesse do Estado ou destinados à cria, reprodução e abate, o proprietário deve recolher uma Guia de Trânsito Animal (GTA) emitida pelo Ministério da Agricultura. A legislação é mais flexível com cães e gatos. O dono que desejar viajar com seu bicho de estimação precisa somente de um atestado de trânsito emitido por médico veterinário particular.

A vacina antirrábica precisa estar em dia. A vacinação contra raiva só é válida no mínimo 30 dias antes da viagem e no máximo 12 meses antes. Se o animal foi revacinado a menos de 30 dias da viagem, mas a vacina anterior ainda estava dentro da validade, não há problema.

Viagem de carro, avião e navio

Faça paradas durante viagem de carro

Shutterstock

Em viagem de carro, evite alimentar o animal antes de partir. Procure parar a cada duas horas para que ele possa beber água, fazer as necessidades e dar uma voltinha para “esticar as patas”.

Se for viajar de avião, recomenda-se não alimentar o animal por no mínimo seis horas antes da viagem. Os animais devem viajar em caixas de transporte especializadas e, dependendo da companhia aérea, é possível que animais de até seis quilos viajem na cabine dos passageiros, desde que não causem incômodo aos demais passageiros.

Viagens internacionais

Gato dentro de mala

Para viajar ao exterior com seu animal é necessário um CZI (Certificado Zoossanitário Internacional) emitido pelo Ministério da Agricultura gratuitamente. A obtenção do CZI requer o agendamento de uma consulta com um médico veterinário do Ministério da Agricultura nos aeroportos internacionais.

Cada país possui seu trâmite para o transporte de animais e as exigências sanitárias podem variar, por isso é necessário informar-se na embaixada ou no consulado do país de destino.

Saiba como cuidar da saúde do seu animal durante o verão.

Mundo Pet – Depressão em animais

O que fazer? Como evitar?

Depressão em animais

Não são apenas os seres humanos que estão sujeitos a entrar em depressão, os animais, principalmente cães e gatos também podem sofrer deste mal.

Diversos fatores podem levar um animal a essa alteração comportamental, mas o mais comum está ligado à falta de atenção e companhia dos donos, seja por uma vida atribulada, viagens ou até falecimento. Às vezes uma simples mudança de casa, pode ser o fator desencadeante do processo.

Os sintomas são variáveis e podem se manifestar de forma diferente em cada indivíduo, mas os mais freqüentes são: prostração, inapetência, inquietação e alterações comportamentais com atos repetitivos como, por exemplo, lambedura excessiva das patas, do chão, correr atrás do rabo e, muitas vezes, esses animais acabam se automutilando, passando a ferir as patas ou mordiscar a cauda.

Gatos deprimidos, por exemplo, costumam parar de se alimentar o que pode gerar problemas metabólicos sérios devido ao jejum e a perda repentina de peso.

Ao detectar alguma dessas alterações, procure identificar a causa, pense no que pode ter mudado. Às vezes é a chegada de um bebê na família e o animal deixa de ser o centro das atenções, outras vezes o animal quando filhote se acostuma com um tipo de atenção e depois que cresce fica abandonado no quintal.

É importante perceber e identificar o que pode ter mudado na dinâmica da família que pode ter atingido direta ou indiretamente o bichinho.

Alguns casos são facilmente resolvidos com uma mudança no comportamento dos donos, com passeios e brincadeiras mais freqüentes. Florais de Bach têm representado uma alternativa muito boa em animais e pode ser utilizado sem contra-indicações. Em casos mais severos em que o animal está se mutilando pode ser necessário administrar antidepressivos alopáticos como a fluoxetina, por exemplo.

Previnir é sempre o melhor remédio!

Veja essas dicas:

• Evite deixar o seu animal sozinho por muito tempo;

• Caso você vá fazer uma viagem longa, se possível, deixe-o com alguém que ele conheça e esteja habituado;

• Ao escolher um animal de estimação: Se você trabalha o dia todo fora e o seu animal ficará sozinho, um gato se adapta melhor a essas condições que um cão.

• Evite deixar o seu cão preso em espaços pequenos.

• Reserve um período do dia para acariciar e brincar com o seu animal. Os animais, assim como os seres humanos, necessitam do carinho e contato daquele que ele mais ama: você!

• Passeios são ótimos para distraí-los e exercitá-los, dando aquela sensação de bem-estar.

Tenha em  casa  um Kit de primeiros socorros para animais.

Dicas – Kit de primeiros socorros para animais

Machucou! E agora… Você sabe o que é preciso para poder ajudar seu amiguinho?

Kit de primeiros socorros para animais

Assim como para nós é importante ter em casa, na praia, ou no campo um kit de primeiros socorros, para nossos animais de estimação também é. Ele pode ser muito útil em casos de ferimentos leves, pois nem sempre é possível ter um Médico Veterinário por perto.

No kit é necessário ter:

Luvas: para proteger as mãos e evitar o contato direto com a ferida.

Tesoura: Para cortar os pêlos em volta da lesão promovendo uma melhor visualização; também para cortar esparadrapo, gaze, etc.

Soro Fisiológico: Neste caso, é para limpeza mais grosseira da ferida. Remover sujidades como folhas, terra, areia, etc.

Povidine: Possui ação anti-séptica, previne contra possíveis infecções. Convém diluir o povidine em soro fisiológico no caso de feridas muito profundas.

Gaze: para auxiliar na limpeza (evite algodão), e curativos.

Pinça: para remover objetos, por exemplo: farpas de madeira, pregos, etc.

Pomada de ação antibiótica: Para evitar a infecção da ferida através da proliferação de microorganismos, e umedecer o curativo. Ex.: Pomada à base de Nitrofurazona.

Faixa de gaze: para cobrir e proteger as áreas feridas. Lembre-se que o faixa deve ficar por cima de uma gaze, nunca direto na ferida!

Esparadrapo: para fixar a faixa. Não coloque o esparadrapo direto sobre a ferida.

Ceruminolítico: Produto próprio para a limpeza dos ouvidos em casos de feridas nesta região.

Focinheira adequada ao tamanho do cão: Qualquer animal quando sente dor, por mais dócil que seja, pode morder até o seu próprio dono. Ele se sente ameaçado e por instinto de proteção avança mesmo. Portanto, para evitar que isso aconteça, é melhor amordaçá-lo antes de começar todo o procedimento. Depois que estiver tudo bem, ele saberá que foi para o seu bem.

Colar Elisabetano adequado ao tamanho do cão: É o famoso “abajour” que envolve a cabeça do animal. Incomoda um pouco, mas é necessário. Esta é a única forma do animal não arrancar o curativo e não infeccionar a ferida através da lambedura.

 

publicidade

 

Top Semana – Remixes

Tracks selecionadas e recomendadas essa semana para curtir. TechHouse | ProgHouse

Flo Rida ft. Akon – Who Dat Girl (Promise Land Club Mix)

Daniel Kandi – Promised (Emotional Mix)

R. Romero ft. J. Aguilera – Words Of Love (Luis Vázquez & M. Martinez Remix)

Daniel DeBourg – Lights On (Alex Gaudino & Jason Rooney Remix)

Leo Blanco, Hugo Sanchez & Vitti ft. Nalaya Brown – Over You (Original Mix)

Katy Perry – Firework (Alex Gaudino & Jason Rooney Club Mix)

Mijail – Zumoh (Mijail & Blas Marín Remix 2011)


 

Posts recomendados:  Top 10 Songs 2010

Transformando com o Feng Shui

Por Tereza Kan Teng

O Feng Shui é a arte milenar chinesa da organização do ambiente a fim de alcançarmos a harmonia e o equilíbrio. Tudo vibra energia e tudo faz parte do todo, ou seja, nós interagimos com tudo o que nos cerca e a nossa casa/ambiente é o reflexo do nosso mundo interior. Quando nos propomos a arrumar a nossa casa estamos também nos propondo a arrumar os nossos pensamentos, reavaliar as nossas atitudes e mudar os nossos paradigmas. Harmonia e equilíbrio são as chaves para alcançamos a saúde e a felicidade.

Antes de mais nada, pare e observe o seu ambiente. Como ele se apresenta? É acolhedor, amplo, cheio de lembranças, entulhado, vazio? Seja como for é o reflexo do seu eu interior. E agora, medite um pouco sobre você e sobre a sua vida. Como ela é? Você está feliz? Está precisando ser mais organizado, mais disciplinado, mais assertivo? Você anda segurando coisas e pessoas do passado que não lhe dizem mais respeito? Em que áreas da sua vida você quer ser diferente? Como e por que você quer isto? E o que você pode fazer para atingir as suas metas?

Anote tudo em um caderno especial (de capa vermelha) que será o seu orientador pessoal daqui por diante. Sempre que precisar reflita sobre o que você escreveu nele.
Se você está feliz com tudo, ótimo, não há o que mudar, pois provavelmente você já vive em harmonia e com certeza faz um Feng Shui intuitivo. Mas, se você quer mudar algo em sua vida, você precisa estar disposto a se mudar. Mude o jeito de fazer as coisas, veja por ângulos diferentes, não ligue para o que os outros vão pensar, permita-se inovar… Dá um pouco de trabalho, mas vale a pena.

Muitas vezes encontro pessoas desejando isto ou aquilo e reclamam que não conseguem. E a pergunta que eu faço é: O quanto você está fazendo para alcançar aquilo que deseja? Estabeleça metas e prioridades e coloque ação, mova-se para torná-las realidade.

Para começar, é sempre bom fazer uma faxina geral nas nossas coisas. Verifique os armários e gavetas, separe tudo o que não tem mais utilidade, o que você não usa mais e desfaça-se de tudo: doando, vendendo ou jogando fora. Tudo que fica parado durante muito tempo gera energia estagnada, impedindo a fluidez de boas energias e oportunidades na nossa vida. Faça uma boa limpeza física e repare novamente nos objetos da casa. O ideal é que tudo o que ficou na casa tenha um sentido, um significado, para você e os moradores da casa. O excesso de objetos que não nos diz respeito pode representar dispersão de energias.
Agora que você limpou e já sabe o que quer, coloque foco e intenção na hora de dispor os objetos para ativar as áreas que estão necessitando de equilíbrio em sua vida.

Pegue a planta baixa (desenho) da casa ou cômodo onde quer aplicar o Feng Shui e divida em três partes iguais, tanto na lateral, quanto no comprimento. Trace duas linhas verticais e duas horizontais.

O setor saúde deve coincidir com o centro da casa ou o cômodo. A parede da porta de entrada deverá estar alinhada com a linha inferior. Então, a porta poderá estar no setor conhecimento ou carreira ou amigos. Esta é uma técnica de Feng Shui da escola do Chapéu Preto.

Setor da Carreira: está relacionado com o trabalho e o desenvolvimento do eu. Ativado através do elemento Água (fonte, aquário), formas sinuosas, cor preta ou azul escuro, objetos ou quadros que lembrem o reino aquático e os objetos relativos à sua atividade profissional.

Setor do Conhecimento: está relacionado com os estudos e o conhecimento em geral. É associado à espiritualidade, uma vez que o autoconhecimento leva ao desenvolvimento espiritual. Ative com livros, drusa de ametista, quadro retratando a natureza (criação de Deus), ou um símbolo de sua crença pessoal.

Setor da Família: está associado à família e aos nossos antepassados. Você pode posicionar um móvel de madeira pesado, simbolizando estabilidade, e decorá-lo com objetos de valor sentimental, herdados pela família, porta retratos da família em momentos felizes ou plantas naturais.

Setor da Prosperidade: relacionado com a prosperidade e o crescimento no sentido amplo (amigos, dinheiro, bens, etc..) Ativado através da água em movimento, formas arredondadas, plantas naturais, objetos dourados, moedas ou objetos de valor. Use um símbolo de prosperidade de sua crença.

Setor da Fama ou Sucesso: relacionado ao reconhecimento público. Ativado através de luzes, cor vermelha, quadros que lembrem o fogo, lareira, figuras de animais, plantas naturais, fotos ou objetos que lembrem o seu sucesso.

Setor do Relacionamentos: relacionado ao amor, casamento e sociedades. Use objetos aos pares, representando o Yin e o Yang, objetos que simbolizem o amor, fotos do casal em momentos felizes, vasos com flores frescas. Evite plantas com espinhos e objetos pontiagudos neste local.

Setor da Criatividade: também representa os filhos e o futuro. Se o seu trabalho requer criatividade, você pode posicionar a sua mesa de trabalho neste setor ou colocar trabalhos criados por você, trabalhos elaborados pelas crianças, fotos de crianças, ou usar o elemento metal neste local.

Setor dos Benfeitores: relacionado com os amigos, pessoas que ajudam e com as viagens. Ative com objetos de metal, fotos e lembranças de amigos queridos, mentores, cartões postais, quadros com imagens de paisagens, locais já visitados ou que gostaria de conhecer.

Centro: relaciona-se com a saúde e todos os setores da casa, integrando suas qualidades. Este é o local onde colocamos as nossas intenções.

Quando todos os setores estão em equilíbrio, a harmonia e felicidade se refletem na saúde física e mental dos moradores.

Dicas:
– Para ser mais organizado: arrume as gavetas e armários, eliminando tudo o que não tiver utilidade. Faxina sempre.
– Para atrair a prosperidade e abundância: feche os olhos e imagine como seria uma casa próspera; que objetos, cores e cheiros teria esta casa? Baseado nessas imagens, crie esta sensação de fartura em seu ambiente.
– Para atrair mais amor: coloque objetos aos pares, tenha vasos com flores naturais, use a cor rosa (em paredes, almofadas, mantas, quadros ou objetos) crie um clima romântico e aconchegante na sua casa.
– Mantenha os banheiros limpos e arrumados, com ralos e tampa de vaso fechada. Sempre que puder decore-os com flores, objetos ou pedras.
– Evite o excesso de objetos, móveis, cacarecos… Deixe espaços para a energia fluir.
– Os objetos quebrados devem ser consertados ou descartados.
– As plantas e flores naturais dão vida e alegria ao seu ambiente.
– Plantas artificiais podem ser usadas desde que sempre limpas. Evite as desidratadas.
– Mude aos poucos de acordo com as necessidades e as possibilidades.
– Procure conhecer o seu eu interior, pensar sempre em coisas boas, ter um bom astral e uma boa auto-estima. Evite os pensamentos negativos, as críticas destrutivas e as fofocas. As boas energias vibram através dos bons pensamentos.
– Livre-se dos ressentimentos e das mágoas. Procure perdoar.
– Lembre-se de que tudo vibra Energia. É você quem atrai tudo o que lhe acontece. O Feng Shui nada poderá fazer se não houver a real intenção de mudar para melhor, não só o aspecto exterior/ambiente como o interior/pessoa.
– Siga sempre a sua intuição.

Leia também:

Como energizar sua casa com Feng Shui

A importância da meditação

Dicas para uma vida natural

O que é beleza?

Até que ponto a dependência atrapalha?

Por Rosemeire Zago ::

A dependência emocional é um dos aspectos que facilmente identificamos nos outros, mas raramente em nós mesmos. Quando alguém nos conta sobre seu relacionamento afetivo, imediatamente percebemos a dependência de um dos parceiros, ou até mesmo, de ambos. Mas será que somos dependentes e não percebemos?
Nem sempre uma pessoa dependente necessita do outro para tudo. Muitas vezes consegue ter independência financeira, mas é na parte emocional que encontra maior dificuldade em cuidar de si própria. Em geral, uma pessoa dependente tem como características principais pouca confiança em si mesma e baixa auto-estima, e o foco está em ser cuidada e protegida, sempre dependendo da aprovação, reconhecimento e aceitação do outro, por não ter consciência de seu valor pessoal. Acredita que precisa do outro mais do que de si mesma.

O desejo inconsciente de que alguém cuide de nós pode nos sujeitar a várias formas de dependência psíquica. Ser dependente é como pedir, ou muitas vezes, implorar: cuide de mim, pois eu não consigo, em todos os sentidos. Dificilmente uma relação verdadeira e autêntica suporta isso por muito tempo, pois qualquer relação deve ser baseada em trocas equivalentes e supõe pessoas inteiras, e como a pessoa dependente não consegue ter essa percepção de si mesma, acaba por gerar muitos conflitos.
A dependência emocional pode causar muitos conflitos nos relacionamentos. É um sinal de muita carência e, acima de tudo, a necessidade de amor, principalmente o amor por si mesmo. A dependência faz parte do ser humano. A dependência emocional por gerar muito sofrimento e pode levar a outras dependências, como drogas, álcool, tabaco, sexo ou outras formas de compulsão, pois o dependente emocional está sempre em busca de que algo ou alguém preencha seu vazio.

Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, a dependência é catalogada como Transtorno da Personalidade Dependente, uma necessidade excessiva que leva a um comportamento submisso e aderente e ao medo da separação. Os comportamentos dependentes e submissos visam obter atenção e cuidados e surgem de uma percepção de si mesmo como incapaz de agir adequadamente sem o auxílio de outras pessoas. Utilizamos o termo dependência quando uma pessoa recorre continuamente a alguém para ser ajudada, guiada, sustentada na satisfação das próprias necessidades e não no desejo saudável de querer que o outro esteja ao seu lado.
Para que seja considerado um transtorno é preciso identificar ao menos cinco dos seguintes critérios:
– dificuldade em tomar decisões do dia-a-dia sem pedir os conselhos de outras pessoas;
– necessidade de que os outros assumam a responsabilidade pelas principais áreas de sua vida;
– dificuldade em discordar dos outros, pelo medo de perder apoio ou aprovação;
– dificuldade em iniciar projetos ou fazer algo por conta própria, por falta de confiança em sua capacidade e não por falta de energia ou motivação;
– chega a extremos para obter carinho e apoio dos outros, a ponto de se oferecer para fazer coisas desagradáveis;
– sente desconforto ou desamparo quando só, por sentir-se incapaz de cuidar de si próprio;
– busca um novo relacionamento urgente como fonte de carinho e amparo, quando um relacionamento íntimo é rompido;
– medo exagerado de ser abandonado.

A dependência emocional mostra uma pessoa fragilizada, fraca e carente, que pode causar muitos desequilíbrios em qualquer tipo de relacionamento. A dependência emocional é mais evidente na relação afetiva entre casais, mas também podemos encontrá-la entre pais e filhos, ou entre amigos. O assunto é tão sério que uma pessoa dependente pode fazer sacrifícios extraordinários ou tolerar abuso verbal, físico e até sexual, para evitar ser abandonada.
Os pais, avós, professores, têm um papel importante na formação e educação de todos nós; crianças que se sentiram abandonadas, rejeitadas, não amadas, tendem muito mais a dependerem do amor de outra pessoa, e vivem isso como condição de sobrevivência.
Pais superprotetores podem criar filhos dependentes quando adultos. Quem nunca precisou fazer nada por si mesmo, encontrando tudo pronto por pais que queriam acima de tudo suprir todas suas necessidades, com certeza encontrarão muita dificuldade em tornar-se independente. Pais que demonstram amor e confiança naquilo que a criança faz, com certeza quando adulta ela será muito mais segura de seu valor e muito menos dependente da aprovação e amor do outro.
Mesmo quando adultos desejamos ser protegidos por alguém, não no sentido material, mas principalmente no sentido de apoio emocional. Muitos acreditam que, a qualquer momento, em qualquer situação extrema, poderão contar com o socorro de alguém mais sábio e mais forte, o eterno salvador, incapaz de impedir seus fracassos. Desejar proteção é muito diferente da dependência doentia, que faz com que a pessoa mantenha uma relação mesmo que seja destrutiva, que a faça sofrer, chorar.

O primeiro passo para diminuir a dependência é ter consciência de seu comportamento, conhecer-se. Para conseguir realizar um processo de autoconhecimento e com isso, ter a percepção de seu valor, muitas vezes é preciso recorrer à psicoterapia com um profissional de sua confiança. Para abandonar a dependência é necessário identificar em que áreas de sua vida ela se faz presente e de que forma está comprometendo e causando conflitos em suas relações. O importante é se questionar sempre, analisando quando a dependência se torna um fato negativo, que cega e impede de crescer interiormente, tornando a existência um vício da presença do outro. Aprove-se mais, ame-se muito mais e dependa especialmente de você!

Rosemeire Zago é psicóloga clínica, com abordagem junguiana e especialização em Psicossomática. Desenvolve o autoconhecimento através de técnicas de relaxamento, interpretação de sonhos, importância das coincidências significativas, mensagens e sinais na vida de cada um, promovendo também o reencontro com a criança interior.
Conheça meu eBook sobre interpretação de sonhos: Os Sonhos e Seus Significados.

fonte: somostodosum

Leia também:

O que é beleza?

Como energizar sua casa com Feng Shui

A importância da meditação

Dicas para uma vida natural

%d blogueiros gostam disto: