Homens fazem mais amor do que as mulheres

A média de relações sexuais por semana é diferente para homens e mulheres. Conforme pesquisa elaborada por estudiosos do Projeto Pro-Sex, da Universidade de São Paulo (USP), elas fazem amor 2,3 vezes na semana, enquanto eles saciam o desejo sexual em pelo menos 3,2 vezes entre os sete dias da semana. A diferença de 0,9 se deve aos relacionamentos de um homem com mais de uma mulher ou com outro homem. A média foi calculada tomando como base os números colhidos entre entrevistados de todas as regiões do País. Os dados da amostra podem ser aplicados à Paraíba, embora não existam pesquisas prontas que mostrem como anda a atividade sexual dos paraibanos.

O casal Maria José Silva e Edilson Pessoa costuma ter relações pelo menos 15 dias por mês. A quantidade média tem justificativa. “Como eu prefiro à noite e, nesse horário, estou no trabalho em plantão, fica difícil intensificar ainda mais. Meu marido gosta de fazer pela manhã, mas nunca estou disposta nesse horário. Mas nesses anos todos já nos entendemos em relação a questão de horário. Com essa quantidade, considero que somos muito ativos”, avalia a esposa.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) inclui o sexo entre os indicadores de qualidade de vida. Uma pesquisa sobre sexualidade dos brasileiros, a Mosaico Brasil, divulgada em 2008, mostrou qual é a importância do sexo do sexo para a qualidade de vida. O ranking cita dez itens considerados necessários para o bem estar e o sexo está em terceiro lugar para os homens, perdendo apenas para alimentação saudável e tempo de convivência com a família.

No caso das mulheres, o valor do sexo ocupa a 8ª posição, ficando atrás dos itens alimentação saudável, tempo de convivência com a família, qualidade do sono, prevenção de doenças e cuidados com a saúde, trabalhar no que gosta, ter tempo para atividades culturais e hobbies e convivência social. As opções “tirar férias regularmente” e “prática de exercícios” também foram considerados na pesquisa. Na amostra, foram ouvidos 8.237 homens e mulheres com mais de 18 anos em dez capitais brasileiras: Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Brasília, Cuiabá, Manaus, Salvador, Fortaleza e São Paulo. A sexóloga Karina Simões informou que ainda não foram elaboradas pesquisas que reflitam o comportamento sexual dos paraibanos.

* Sexo feminino está mais ativo

Não é novidade nenhuma que a maior parte dos homens queira dominar na cama. Apesar de eles continuarem com essa predisposição, é perceptível uma modificação no quadro. A tendência vem sendo observada há cerca de uma década. Por outro lado, o sexo feminino está mais ativo, mudança que reflete até mesmo na intensidade da relação conjugal. No jogo, os dois saem ganhando.

O ideal é que a palavra “dominar” dê lugar ao exercício do papel ativo e passivo que os casais precisam fazer mutualmente, independente do sexo de cada um.
“Estamos sim muito soltas e menos passivas, mas ainda temos muito o que melhorar. E no fundo peço sempre ajuda aos homens para que essa mudança e melhora da mulher aconteça. Sabe por quê? Porque muitas chegam aqui no consultório me relatando que não podem melhorar essa posição ou não podem fazer isso ou aquilo, porque o parceiro vai questioná-la ou vai achar suspeito, entre outras questões. Deu pra entender o nível de “marchismo” que ainda encontramos?”, mensura a sexóloga Karina Simões, que concluiu especialização em Sexualidade Humana pela Universidade de São Paulo.

A especialista disse que a oportunidade, cada vez maior, que as pessoas têm de se educar sobre sexo e sexualidade resulta na existência de uma nova geração na área sexual. “Estamos podendo passar essas informações e poder plantar novos conceitos e novas crenças, desmistificando tabus. Percebo nos atendimentos as evoluções nos comportamentos e como fico feliz em ver que pude colaborar com evolução daquelas pessoas. Como é gratificante perceber o quanto é importante uma reeducação sexual e conseguirmos mudar crenças, tabus, e comportamentos das pessoas com relação ao sexo e a sexualidade”, afirmou.

Mesmo que os paraibanos ainda estejam muito presos às posições convencionais, a exemplo do papai e mamãe, é cada vez mais comuns os casais adotarem diferentes formas para incrementar o sexo. A assistente social Maria José da Silva garante que já experimentou as mais diversas posições. Tudo com o apoio total do marido.

Já o universitário Cláudio (nome fictício), 20 anos e solteiro, avisou que entre as fantasias sexuais que ainda não conseguiu realizar está fazer sexo em local público, mas sem que ninguém veja. O jovem começou a ter relações com 15 anos e hoje tem uma vida sexual ativa e garante ser fiel à atual namorada. “Sobre sexo, a minha opinião é que não tem hora definida. o momento certo é quando dá vontade e o lugar também é propício para o ato. Com relação à minha parceira, pelo que já conversamos ela também não tem preferência de horário”, opina.

“A mudança de posição e de local, dentro do possível do casal, é importante sim para uma boa qualidade sexual. Mas antes de qualquer lugar, a cabeça dos parceiros devem estar em sintonia para que tudo ocorra bem”, ressalta a sexóloga, dizendo ainda que a procura no consultório tem crescido nos últimos dez anos, principalmente em relação a mulheres que querem melhorar a vida sexual. (JS)

FONTE: Jornal da Paraiba

Como aumentar o desejo sexual

Com a correria do dia-a-dia muitos casais esquecem da vida sexual e isso ajuda um pouco com a desunião do casal já que a relação sexual não é só sentir prazer mas é um momento tão íntimo que acaba fazendo que o casal se torce um só .a falta de desejo sexual,por exemplo, da parte da parceira , na maioria das vezes pode acabar em traição e vise-versa .

Uma pesquisa recente revela que a relação sexual no relacionamento são fundamentais e muitas pessoas que participaram dessa pesquisa disseram que sem uma boa relação não há relacionamento. Algumas pessoas utilizam de alguns meios para que haja um aumento sexual, alguns utilizam remédios, outros comidas afrodisíacas, outros apelam para fantasias sexuais para tirar a relação da “rotina”, tudo isso na maioria das vezes dá muito certo.

Muitas pessoas confundem o desejo com a excitação, há uma grande diferença e essa diferença pode nos ajudar a entender muito melhor o que nosso parceiro (a) deseja. O desejo nada mais é que o despertar do interesse sexual e a excitação é a resposta do corpo a alguma motivação. O mais importante para que um relacionamento dure e haja um desejo sexual ,é muito importante que o casal tenha um bom diálogo e que sempre que houver algo que um deles não concorde, é muito melhor contar ao parceiro (a) e chegarem a um acordo juntos.

Agora você já sabe como aumentar o desejo sexual!

Posts relacionados: Inibição do desejo sexual

Inibição do Desejo Sexual

Inibição do Desejo Sexual
 

A queda do desejo sexual ou inibição do desejo sexual pode estar relacionadas a uma série de motivos combinados.
Nos quais podemos citar o desinteresse pela sua parceria fixa, relacionada aos fatores bio-psico-sociais.
Sendo eles uma depressão, cansaço, estresse, inadequação sexual, ou mesmo uma disfunção sexual. 

Que subdividimos em:

-primária é quando sempre aconteceu, ou seja, desde que a pessoa iniciou a sua vida sexual.

-secundária é quando a pessoa iniciou sua vida sexual bem e depois de algum período se instalou o problema.

-situacional é com determinadas pessoas, ou situações específicas.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Hamburg-Eppendorf, na Alemanha, revela que a maioria das mulheres enfrenta queda no desejo sexual quando está em uma relação estável. Depois de quatro anos em um relacionamento, menos da metade das mulheres de 30 anos ainda sente vontade de ter sexo regularmente, segundo o estudo,
publicado na revista especializada Human Nature. Entre os homens, no entanto, os pesquisadores descobriram que a libido permanece inalterada, não importa quanto tempo estejam em um relacionamento.

Foram entrevistados 530 homens e mulheres para a pesquisa. Segundo os pesquisadores, as diferenças seriam explicadas pela evolução humana. Entre as mulheres de 30 anos entrevistadas, 60% queriam sexo frequentemente no início do relacionamento. No entanto, depois de quatro anos de união, esse índice caiu para menos de 50% e, depois de 20 anos, para apenas 20%. Em relação aos homens, os cientistas descobriram que a vontade de ter sexo regularmente se manteve estável, entre 60% e 80%, em qualquer estágio do relacionamento.

Carinho – Estudo rele
va ainda que o carinho é importante para as mulheres em um relacionamento. Aproximadamente 90% das entrevistadas disseram que queriam carinho, não importa quanto tempo estivessem com seus parceiros.Entre os homens envolvidos em uma relação estável de dez anos, apenas 25% disseram que ainda esperavam carinho de suas parceiras. “Uma boa razão para que a motivação sexual dos homens permaneça inalterada seria o temor de serem traídos por suas parceiras com outro homem”, diz o
psicólogo Dietrich Klusmann, principal autor da pesquisa, que relaciona as diferenças entre os sexos à evolução humana.

As mulheres, segundo o pesquisador, evoluíram para ter uma alta dose de desejo sexual no início de um relacionamento, de modo a formar um vínculo com o parceiro.

Uma vez consolidado esse vínculo, seu apetite sexual decai, afirma Klusmann. O psicólogo cita estudos do comportamento animal para explicar essas diferenças. Uma possibilidade seria a de que as fêmeas podem estar desviando seu interesse sexual para outros homens, com o objetivo de assegurar a melhor combinação de material genético para sua prole. Outra explicação, de acordo com Klusmann, seria a de que,
ao limitar o sexo, estariam aumentando o interesse de seu parceiro.

“Essas descobertas parecem se encaixar com os estudos e suas explicações parecem plausíveis”, diz o psicólogo evolucionista George Fieldman, professor da Universidade de Buckinghamshire Chilterns. “O motivo do declínio do desejo sexual das mulheres pode ser explicado por oferta e demanda. Se algo tem oferta infinita, seu valor tende a cair”, afirma.

BBC Brasil

Segundo essa pesquisa, ocorre a inibição do desejo sexual, entretanto é importante lembrarmos que estamos numa outra cultura, mas é possível que isso possa ocorrer pela perda principalmente do romantismo nas relações afetivas tão importante para as mulheres, mesmo que esse discurso seja mais moderno.

Os homens também sofrem com a inibição do desejo sexual, e por razões semelhantes, mas como dentro da nossa cultura, o homem ainda deve se mostrar viril, diante do contexto social, muitas vezes mantém isso nas entrelinhas.
Mas devo lembrar que nos procuram em consultório, pela inibição do desejo sexual, quando as suas parceiras procuram uma explicação para esse comportamento, ainda mal compreendido.
Muitas justificam e temem, que haja a falta de interesse pela parceria, (uma traição por exemplo) o que nem sempre é verdadeiro.
A falta de dinheiro, ou qualquer que seja a disfunção ou inadequação sexual.

As pessoas são diferentes e com necessidades bem diferenciadas, mas o sexo é prática, como um exercício que todos os dias fazemos, quanto mais melhor para a nossa saúde física e mental.

A primeira coisa que é muito importante é descartarmos quaisquer possibilidades físicas, (Encaminhando esses pacientes para um Ginecologista ou Urologista) porque doenças como, DSTS, má formação, diabetes, problemas cardíacos, que na verdade estariam mais relacionados aos medicamentos utilizados que influencia a perda do desejo sexual de ambos.

As inadequações sexuais estão relacionadas à parceria que de alguma forma não consegue se afinar nesse contexto, aquilo que as pessoas chamam de química, que depois do fogo da paixão tende a diminuir, porque aqui estamos falando de sensações físicas que com o decorrer do tempo tende a diminuir porque a paixão é transformada por outro sentimento dentro da parceria fixa.

Quando o casal consegue se reconhecer como parceiros, substituindo todo o jogo inicial da sedução e paixão, pela convivência harmoniosa.
Seria importante que o casal voltasse a namorar, criasse dentro do seu contexto, situações que possam favorecer ao clima para o sexo. Não se ver obrigado a ter uma relação sexual, e sim ter essa relação porque deseja isso.

A inibição do desejo sexual é uma problemática no cotidiano das pessoas, porque as brigas que surgem entre outros fatores influenciam diretamente, nas suas vidas.
Sexo pelo prazer e não apenas para a reprodução. Entretanto algumas mulheres podem enfrentar essa inibição temporária após o nascimento de uma criança.

A quebra da rotina é muito importante nesse aspecto também. O sexo é o momento lúdico de um casal, é quando ambos podem ser crianças e se descobrirem na sexualidade.

A auto-erotização. O prazer pelo sexo, pelo afeto, pelo carinho, pelas sensações físicas, e não apenas pela carência de um abraço, porque o sexo é importante para um casal, aliás, eu diria fundamental, mas para que seja importante, deve existir outro movimento para isso possa ocorrer com naturalidade dentro do cotidiano.

Além dos fatores que citei, é importante que o casal tenha uma comunicação adequada para que haja uma reciclagem dentro da sua relação afetiva.

Autoria de Sonia Furlanetto
Psicóloga e Terapeuta Sexual

 

Posts relacionados: Como aumentar o desejo sexual

Victor Levi | Te amar assim (solo acústico)

Victor Leví, nascido no Rio de Janeiro, em 1991 e faz 100% seu trabalho solo.

Mais sobre o talentoso Victor Levi e seus trabalhos, contatos:

http://www.myspace.com/victorlevi
http://www.youtube.com/victorlevioficial
http://twitter.com/victorlevi

Abraço – Selo energético para o coração

Terapia do Abraço

Abraçar é uma das melhores terapias para a cura de diversos males, pois através do abraço podemos externar nossos melhores sentimentos, elevando assim nosso padrão vibratório para uma freqüência de bem-estar, satisfação e felicidade. A prática do abraço, à medida que caem as barreiras dos preconceitos, vem aos poucos ganhando novos adeptos. Quem já o pratica, entende sua importância e desfruta sua riqueza. Abraçar não é apenas um modo formal de cumprimento, mas sim uma oportunidade de praticar o desejo de querer bem ao próximo. Quando abraçamos, tocamos nossos corações como se esses fossem se beijar. Os braços são o prolongamento do coração, e ao abraçarmos, expandimos nosso coração, e a energia de amor irradiada através desta intenção que é de alto poder curativo.

É um verdadeiro selo energético que colocamos no coração de quem está sendo abraçado. Este selo por sua vez está saturado de energias de grande poder curativo, pois a energia do amor verdadeiro é a mais poderosa força que há no Universo. O mecanismo da vida está baseado no dar e receber, isto é, tudo o que plantamos, colhemos; tudo o que irradiamos, atraímos. Pensando desta forma e sabendo que o que mais queremos na vida é ser feliz, quanto mais doarmos, mais receberemos, porém a melhor doação é aquela feita com total desinteresse, deixando ao Universo o controle desta nossa conta no banco Universal. É muito importante entender que a nossa vida só acontece no momento que passa, por isso precisamos colocar nossa atenção em cada ato, para através dele praticarmos a doação do nosso melhor. Compreendendo esta questão e no desejo de colocá-la em prática, encontraremos no abraço uma grande oportunidade de realizá-la.

Desta forma, quando encontrarmos alguém e com a consciência da importância daquele momento em nossa vida para doarmos o nosso melhor, poderemos dar um abraço desejando que de nossos corações partam nossas melhores energias de amor e alegria. Nós possuímos em nosso cardápio de cumprimentos, várias formas de manifestações, tais como: simplesmente falar um oi, ou então falar um oi estendendo a mão. Podemos também falar um oi estendendo a mão e colocando a outra mão no ombro do amigo, ou então além do oi, podemos dar um abraço formal. Porém a melhor de todas as formas é aquela na qual podemos dar um abraço sincero, praticando a verdadeira fraternidade, através do qual desejamos doar as nossas melhores energias. O abraço tem uma peculiaridade dificilmente encontrada em outras situações, que é a prática da verdadeira aceitação do próximo tal qual ele é, valorizando-o como um ser muito importante em nossas vidas e que merece todo o nosso amor e respeito.

A aplicação prática deste conceito é de fundamental importância para o reerguimento de muitas pessoas que estão com a auto-estima baixa, pois quando abraçamos alguém, estamos enviando a seguinte mensagem: – Eu te aceito como você é, independente dos erros e enganos que você já tenha cometido em sua vida e independente de sua posição social, cultural, racial e educacional. Esta ação, livre de todo julgamento, possui grande poder alavancador de ações positivas, pois que, ao receber o abraço, esta energia recebida será um grande combustível gerador de ânimo, esperança e coragem, gerando na pessoa abraçada, novo sentido de se viver.

O abraço é sem dúvida uma grande manifestação de afeto e consideração, através do qual firmamos as nossas bases de paz, amor e justiça, pois que ele nasce de um sentimento real e verdadeiro, sendo por isso mesmo grande aliado na construção de um novo mundo melhor e mais feliz. Aproveite cada oportunidade e cada encontro para praticar o abraço. Tenha a certeza que a energia de amor que você estará doando, virá centuplicada de volta a seu favor, gerando-lhe enorme sensação de satisfação, paz e alegria interiores, raramente adquirida através de outros meios. Seja também um Terapeuta do Abraço. Pratique o abraço, pois através dele estará também praticando a fraternidade e a paz. Abracem-se uns aos outros e, para quem quiser me abraçar, eu estou aqui.

Autoria de Felício Bombonato Júnior
Professor e Palestrante de Tai Chi Chuan

Este slideshow necessita de JavaScript.

Líderes que causam impacto por Josué Campanhã

Nenhum, líder deveria viver sem ter o desejo de causar impacto e fazer diferença no mundo. Para que isto aconteça é importante entender e viver alguns princípios.

Assim como você tem uma impressão digital única no mundo, diferente de 6 bilhões de pessoas, existe uma tarefa única para você cumprir como líder que dará sentido de existência…

à sua vida e também causará um impacto único. Pessoas como Mártir Luther King Junior, Nelson Mandela, Madre Tereza de Calcutá e outros ilustram isto…

  • O seu impacto como líder está baseado numa visão de futuro, nas habilidades que lhe foram conferidas e nos dons que você tem. A soma destas coisas é que proporcionam realização na vida e te fazem cumprir o seu propósito.
  • A visão de futuro normalmente é algo que ninguém está fazendo, ou um sonho de gerar transformação numa área ou fruto de alguma coisa que te incomoda. Quando você descobre isto, descobre também qual é o seu papel como líder.
  • A realização da visão normalmente está relacionada com as suas habilidades e é isto que gera realização pessoal e dá sentido de vida.
  • Ao longo da vida, quando você executa a visão que causará impacto na vida de outras pessoas, algumas portas se abrirão para isto e algumas portas se fecharão. As portas abertas servem como confirmação e as portas fechadas como prevenção ao erro. Qualquer frustração por uma porta fechada é temporária.
  • Focar na visão evita o risco de optar por caminhos errados e aumenta a possibilidade de causar impacto.
  • A pergunta que sempre você deve fazer é: “Que mais posso fazer que causará impacto positivo no mundo?” A resposta será um desafio maior do que aquilo que você faz hoje.
  • Quanto maior a dependência da visão, maiores as realizações. Quanto menor a dependência da visão, poucas serão as realizações. No entanto, se voc6e liderar sem nenhuma dependência de uma visão de futuro, provavelmente isto gerará uma frustração de vida.
  • Quando as habilidades que você tem, somadas a uma visão de futuro se juntam para fazer diferença numa determinada área, você pode investir tudo em sua paixão. A paixão é o impulso que seu coração dá a tudo que você foi capacitado a fazer.
  • Para causar impacto no mundo através da sua vida e liderança a questão não é saber se você deve realizar mais coisas, mas o quanto você realizará que vai deixar marcas duradouras na vida das pessoas. Esta é a liderança que causa impacto.

Por Josué Campanhã

Posts relacionado: Livros | Indicação da semana


Livros | Indicação da Semana

Indicação da semana para os livros de autoconhecimento.

Família S/A Josué Campanhã

Família S/A é um livro essencialmente prático. Fornece dicas de como olhar para a família, detectar as necessidades de cada membro, seus problemas e desafios. Nesta obra o autor nos convida a refletir sobre a missão da família e aconselha a fazer um check-up familiar, considerando planos, desejos e sonhos, além de frustrações, ansiedades, decepções e conflitos. Este livro é uma excelente ferramenta para construir uma família bem-sucedida e equilibrada.

Josué Campanhã autor de Líder do Amanhã | Vida de Líder
Onde comprar: Editora Hagnos

Para Que Minha Vida Se Transforme, V.2

Autores: Maria Salette, Wilma Ruggeri

As autoras vêm uma vez mais, através das histórias deste segundo volume do livro ‘Para que minha vida se transforme’, ampliar nossa visão de mundo que se inicia a partir do olhar que estendemos à nossa vida. A leitura destas histórias simples e populares leva-nos a interpretar a vida de maneira diferente, a compreender que na vida não há dificuldades, apenas lições. Assim como o primeiro livro, este também é destinado à todas as pessoas; crianças, jovens, adultos e idosos, uma vez que as histórias despertam a atenção ao se identificarem de alguma maneira com as histórias pessoais de cada um, além de que continuam mostrando que a vida é simples e a felicidade está ao alcance de todos.

Onde comprar: Livraria Cultura

Cinema | Indicação da Semana

Cinema – Indicações desta Semana.

Amor por Contrato

The Joneses
Família perfeita se muda para um bairro no subúrbio e imediatamente faz os moradores sentirem inveja do estilo de vida que leva. No entanto, a família é falsa e está no local para fazer uma campanha de marketing.
Duração (minutos): 96
Gênero: Comédia,Drama

 

 

Salt

Evelyn Salt (Angelina Jolie) é uma agente da CIA que fez um juramento ao dever, à honra e ao seu país. Cuando ela é acusada de ser uma espiã russa, Salt debe fugir para tentar limpar seu nome e demostrar que é uma verdadeira patriota. Usando todas as suas habilidades e anos de experiência, ela deve eludir seus perseguidores e proteger seu marido ou as forças mais poderosas do mundo irão apagar cualquer rastro de sua existência.
Duração (minutos): 100
Gênero: Ação,Suspense

 

Quando Me Apaixono

Após a morte de sua irmã adotiva e se separar do marido (Matthew Broderick), April (Helen Hunt) é procurada por sua suposta mãe biológica (Bette Midler), que se apresenta como uma apresentadora de um talk show local. Em meio a este conflito em sua vida pessoal, April encontra conforto nos braços do pai de uma de suas alunas (Colin Firth).
Duração (minutos): 100
Gênero: Comédia

 

 

A Rede Social

The Social Network
Em uma noite de outono em 2003, Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg), analista de sistemas graduado em Harvard, se senta em seu computador e começa a trabalhar em uma nova ideia. Apenas seis anos e 500 milhões de amigos mais tarde, Zuckerberg se torna o mais jovem bilionário da história com o sucesso da rede social Facebook. O sucesso, no entanto, o leva a complicações em sua vida social e profissional.
Duração (minutos): 120
Gênero: Drama, História

 

 

 

Notícias de Cinema

Washington, 31 dez (EFE).- “A Rede Social”, “Cisne Negro” e “O Discurso do Rei” conquistaram seus espaços em várias listas dos melhores filmes de 2010 de acordo com críticos de cinema.

“Nenhuma lista dos 10 melhores filmes do ano é definitiva, e em qualquer caso este é um ano inteiramente subjetivo”, declarou Tom Charity, crítico cinematográfico da emissora “CNN” de televisão e de LOVEFiLM.com.

Charity elegeu sua lista de preferidos de 2010, entre eles “Carlos” a história do terrorista venezuelano Ilich Ramírez; o drama “Bravura Indômita”; a obra de Martin Scorsese “Ilha do Medo”, a produção da Pixar “Toy Story 3” e o filme de Danny Boyle “127 Horas”.

A seleção ainda conta com “Mother-A Busca pela Verdade”, “Inverno da Alma”, “A Rede Social”, “Deixe-Me Entrar” e “Exit Through the Gift Shop”.

O crítico Russ Simmons, do canal “FOX” aponta “A Rede Social”, “Toy Story 3”, “A Origem”, “Bravura Indômita”, “O Discurso do Rei”, “127 Horas”, “Inverno da Alma”, The Girl with the Dragon Tattoo”, “Hubbie 3-D”, e “Inside Job-A Verdade da Crise”.

Shawn Levy, crítico cinematográfico do jornal americano “The Oregonian”, opinou que “Bebês”, um documentário que acompanha quatro crianças de culturas diferentes em seu primeiro ano de vida, lidera a lista dos melhores filmes de 2010, seguido por “Cisne Negro”, “O Vencedor”, “O Escritor Fantasma” e “O Mágico”.

A lista de Levy continua com “A Origem”, “Discurso do Rei”, “A Rede Social”, “Uma Cidade Chamada Pânico”, e “Inverno da Alma”.

Vários títulos se repetem, embora em diferente ordem de preferência, na lista do crítico Jack Garner do jornal “Democrat and Chronicle”, que mencionou “O Discurso do Rei”, “A Rede Social”, “A Origem” e “Bravura Indômita”, além de “The Company Men”, “O Mágico”, “Inverno da Alma”, “Minhas Mães e Meu Pai”, e “The Girl with the Dragon Tattoo”.

%d blogueiros gostam disto: